Participamos do

Presidente turco defende prisão perpétua contra opositor

20:46 | Abr. 27, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, reiterou na noite desta quarta-feira (27) suas acusações contra o mecenas Osman Kavala, condenado na segunda à prisão perpétua, apesar dos pedidos de libertação dos países ocidentais.

"Foi proferido um veredicto a propósito de um indivíduo que incomodou muito em alguns meios", disse Erdogan, cujo país é alvo de um processo de sanção por parte do Conselho da Europa devido a este caso.

"Está feito, foi dado o veredicto. Vocês têm que se conformar. Fazendo-o ou não, o veredicto será cumprido", afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Personalidade da sociedade civil turca, Osman Kavala, de 64 anos, foi condenado nesta segunda à prisão perpétua por tentar depor o governo através do financiamento das manifestações contra o governo no chamado "movimento de Gezi" de 2013.

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) condenou Ancara em 2019 pela prisão de Kavala, que segundo a corte, visava "silenciar" o mecenas e, "com ele, a todos os defensores dos direitos humanos".

Estados Unidos, Alemanha, França e vários altos funcionários da União Europeia denunciaram a condenação de Kavala e pediram sua libertação.

bg/emp/dbh/ag/mvv

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar