Participamos do

Seis meses de chuvas deixam 57 mortos e 110 feridos no Equador

Em 31 de janeiro, uma inundação causada pelas chuvas mais intensas em duas décadas devastou um campo esportivo na capital equatoriana
19:56 | Abr. 09, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Meio ano de chuvas que afetam todo o Equador já deixaram 57 mortos e 110 feridos, além de quase 31 mil afetados e danos a milhares de casas e hectares de plantações, informou neste sábado, 9, o Serviço Nacional de Gestão de Riscos.

A temporada de chuvas, que entrou em seu sétimo mês em abril e deve piorar, causou a morte de 30 pessoas e ferimentos em 87 apenas na província andina de Pichincha, cuja capital é Quito, segundo um relatório da entidade de socorro.

Em 31 de janeiro, uma inundação causada pelas chuvas mais intensas em duas décadas devastou um campo esportivo na capital equatoriana, causando a morte de 28 pessoas e ferindo 52.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Até duas semanas atrás, o Serviço de Risco registrava um total de 52 mortes, 102 feridos e cerca de 27.000 afetados.

As chuvas atingiram 23 das 24 províncias equatorianas, com exceção de Galápagos, um arquipélago localizado a 1.000 km da costa.

As chuvas fortes e prolongadas também já deixam 5.455 hectares agrícolas afetados e destruídos, bem como 7.176 casas e centros de saúde e de educação parcial ou totalmente danificados.

Devido à sua posição geográfica, na zona equatorial, o país tem duas das quatro estações: verão e inverno.

A atual estação chuvosa tem gerado deslizamentos de terra, enchentes, transbordamento de rios e colapso de estruturas.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar