Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Ex-chefe de milícia sudanesa se declara inocente de crimes de guerra

08:53 | Abr. 05, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Um ex-chefe de milícia sudanesa se declarou inocente, nesta terça-feira (5), de crimes de guerra e de lesa-humanidade no início de seu julgamento no Tribunal Penal Internacional (TPI) por atrocidades cometidas na região de Darfur, palco de um banho de sangue há quase 20 anos.

"Eu me declaro inocente de todas as acusações. Sou inocente de todas essas acusações. Não sou culpado de nenhuma acusação", afirmou Ali Muhamad Ali Abd Al Rahman, de 72 anos, colaborador do ex-presidente sudanês Omar al Bashir.

Também conhecido como Ali Kosheib, ele é acusado de ter cometido 31 crimes de guerra e de lesa-humanidade cometidos em 2003-2004 em Darfur.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Este ex-chefe da milícia Janjawid, força suplente do governo sudanês, é a primeira pessoa a ser julgada pelo TPI, com sede em Haia, na Holanda, por atrocidades cometidas em Darfur.

O conflito eclodiu quando membros de minorias étnicas pegaram em armas contra o regime de Cartum, dominado pela maioria árabe. O governo respondeu com os Janjawid, uma força integrada por membros de tribos nômades da região.

O trágico balanço humano do conflito é estimado em 300.000 mortos e 2,5 milhões de deslocados, de acordo com as Nações Unidas.

cvo/jhd/mab/pc/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar