Participamos do

Presidente da Cruz Vermelha pede a Moscou proteção de civis na Ucrânia

10:06 | Mar. 24, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Peter Maurer, disse nesta quarta-feira (24) que conversou com as autoridades russas a necessidade de se proteger os civis no conflito da Ucrânia.

"É claro que falamos do direito internacional humanitário, da Convenção de Genebra, da gestão das hostilidades (...) e que os civis devem ser protegidos", afirmou ele, durante uma entrevista coletiva com o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov.

A Rússia nega, de forma sistemática, ser responsável pelas vítimas civis na Ucrânia, culpando os "nazistas", ou "nacionalistas", ucranianos, que instalam sistemas de armamentos em zonas povoadas e usam a população como escudo humano.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Maurer informou que tem uma reunião marcada com o Ministério russo da Defesa e que tratou com chanceler Lavrov de questões envolvendo "presos de guerra, civis detidos na Rússia, assim como na Ucrânia", e a repatriação dos corpos dos soldados mortos.

O presidente da Cruz Vermelha observou ainda que, na Ucrânia, "as pessoas estão expostas a operações militares em zonas urbanas, estão presas entre as linhas de frente".

Ele ressaltou que a situação de Mariupol, cidade cercada por forças separatistas russas e pró-russas, teve muita repercussão internacional, mas ela "não é o único local de preocupação" no país invadido.

bur/dbh-pc/mar/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar