Participamos do

Homens armados matam 34 pessoas na Nigéria

16:26 | Mar. 22, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Homens armados mataram no último domingo pelo menos 34 pessoas, entre elas dois militares, em vários ataques realizados no noroeste da Nigéria, declararam nesta terça-feira (22) as autoridades locais.

"Dois militares figuram entre as 34 pessoas mortas" nos ataques realizados por "agressores não identificados" em quatro cidades da região de Kaura, declarou o comissário de segurança interior do Estado de Kaduna, Samuel Aruwan.

"As agências de segurança reportaram ao governo estatal de Kaduna que após operações de buscas minuciosas, foram confirmadas as mortes de 34 pessoas", completou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Uma pessoa é dada como desaparecida e outras sete ficaram feridas nesses ataques ocorridos nas cidades de Tsonje, Agban, Katanga e Kadargo, detalhou Aruwan e no Facebook.

Mais de 200 casas e 30 comércios foram incendiados durante os atos de violência, segundo as autoridades.

"O governo trabalha sem pausa com as forças de segurança para restabelecer a normalidade na região", garantiu Aruwan.

Estes atos de violência são os últimos de uma série, atribuídos a gangues fortemente armadas presentes no noroeste e no centro do país, onde saqueiam, sequestram e matam moradores.

No mesmo domingo, 16 pessoas foram assassinadas em outros ataques no estado vizinho de Zamfara.

No início de janeiro, mais de 200 pessoas perderam a vida em circunstâncias similares em Zamfara.

A violência criminal nos nos estados do noroeste e centro da Nigéria é somente um dos desafios das autoridades locais, que lutam também contra uma insurreição jihadista há 12 anos no noroeste e contra as tensões separatistas no sudeste do país.

abu/pma/gw/eg/am

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar