Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

EUA pedem a Moscou e Teerã que tomem 'decisões' para reviver acordo nuclear

18:15 | Mar. 11, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Os Estados Unidos pediram nesta sexta-feira (11) a Irã e Rússia para tomarem "decisões" para alcançar um acordo rapidamente sobre o programa nuclear de Teerã, afirmando que cabe aos dois países agir para sair da estagnação.

Embora os negociadores reunidos em Viena tenham anunciado uma "pausa" e o retorno a seus países, "acreditamos que podemos" salvar o acordo nuclear com o Irã de 2015 "se estas decisões forem tomadas em locais como Teerã e Moscou", disse o porta-voz da diplomacia americana, Ned Price.

Os diálogos pareciam ter chegado a um bom lugar na semana passada, mas depois ficaram tensos por causa da Rússia, que exige garantias adicionais relacionadas com as sanções ocidentais impostas a Moscou pela invasão da Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Moscou quer garantias de que estas sanções não vão dificultar seu comércio com Teerã.

A União Europeia, que coordena os diálogos entre as grandes potências e o Irã, anunciou nesta sexta uma pausa "devido a fatores externos".

"As novas sanções relacionadas com a Rússia não têm absolutamente nenhuma relação" com o acordo nuclear iraniano e "não deveriam ter nenhum impacto" nestes diálogos, afirmou Price.

"Não temos a intenção de oferecer à Rússia nada novo ou específico", acrescentou. "Não é necessário", disse.

O porta-voz confirmou que o enviado americano a estas conversações, Rob Malley, e sua equipe também tinham voltado a Washington. "Resta muito pouco tempo" para salvar o acordo e evitar que a República Islâmica desenvolva a bomba atômica, acrescentou Price.

fff/cjc/llu/mvv

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar