Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Rússia acusa EUA de ter financiado na Ucrânia pesquisa sobre armas biológicas

06:30 | Mar. 10, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O Ministério russo da Defesa acusou o governo americano, nesta quinta-feira (10), de ter financiado um programa de armas biológicas na Ucrânia e disse ter encontrado evidências a esse respeito em laboratórios ucranianos.

"O objetivo destas pesquisas biológicas financiadas pelo Pentágono na Ucrânia era criar um mecanismo para a disseminação secreta de patógenos mortais", disse o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov, em sua coletiva de imprensa matinal.

Segundo ele, Moscou recuperou "documentos enviados por funcionários de laboratórios ucranianos", evocando "a transferência de biomateriais humanos coletados na Ucrânia para países estrangeiros a pedido de representantes americanos".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Konashenkov também citou um "projeto americano para a transferência de patógenos por pássaros selvagens migratórias entre Ucrânia e Rússia e outros países vizinhos".

O porta-voz disse que os Estados Unidos pretendiam "realizar trabalhos sobre patógenos de pássaros, morcegos e répteis na Ucrânia em 2022", assim como a "possibilidade de propagação da peste suína africana e do antraz".

"Nos laboratórios estabelecidos e financiados na Ucrânia, esses documentos mostram que foram feitos experimentos com amostras de coronavírus de morcego", afirmou Konashenkov.

Estados Unidos e Ucrânia negaram a existência de laboratórios para produzir armas biológicas neste país, que enfrenta uma ofensiva de dezenas de milhares de soldados russos desde 24 de fevereiro.

Em 2018, a Rússia acusou os Estados Unidos de fazer, em sigilo, experimentos biológicos em um laboratório na Geórgia. Assim como a Ucrânia, esta ex-república soviética também quer ingressar na OTAN e na União Europeia.

Para justificar sua ofensiva, Moscou indicou que a Ucrânia queria se dotar do armamento nuclear, ao qual renunciou voluntariamente na década de 1990.

 

bur/bl-dbh/zm/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar