Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Memorial israelense do Holocausto suspende colaboração com magnata russo Abramovich

12:00 | Mar. 10, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O memorial israelense do Holocausto Yad Vashem anunciou, na quinta-feira (10), a decisão de suspender a colaboração de um de seus maiores doadores, Roman Abramovich, o magnata russo alvo de sanções por parte do governo britânico pela invasão à Ucrânia.

Dono do clube de futebol inglês Chelsea, Abramovich, de 55 anos, havia até então escapado da lista de sanções impostas pelo Reino Unido contra pessoas e entidades ligadas ao poder russo.

Na quinta-feira, porém, Londres decidiu incluí-lo nesta lista, cujas penalidades incluem o congelamento de bens, a proibição de realizar transações com indivíduos e empresas britânicas e a impossibilidade de viajar para o país.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"À luz dos fatos, o Yad Vashem decidiu suspender sua colaboração estratégica com Roman Abramovich", disse o porta-voz desta instituição, Simmy Allen, em um breve comunicado divulgado em Jerusalém.

Em 22 de fevereiro, dois dias antes do início da ofensiva de Moscou, o Memorial anunciou o lançamento, com Abramovich, de uma "colaboração estratégica para fortalecer as iniciativas do Yad Vashem no campo da pesquisa e da lembrança do Holocausto".

Segundo Allen, a parceria envolvia uma soma de "oito dígitos", fazendo do magnata o segundo maior doador da instituição.

bur-cgo/tp/es/mb/gf/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar