Participamos do

Biden proíbe importação de petróleo e gás russos

O governo dos Estados Unidos tratou a medida como um duro "golpe na economia russa"
15:38 | Mar. 08, 2022
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, dobrou a aposta nas sanções econômicas impostas à Rússia de Vladimir Putin e anunciou a suspensão de importações americanas de petróleo e gás russos, como forma de pressionar Moscou na esteira da invasão na Ucrânia.

“Hoje, estou anunciando que os Estados Unidos estão mirando na principal artéria da economia da Rússia. Estamos proibindo todas as importações de petróleo e gás russos”, disse Biden, informando que o petróleo russo não será mais aceito nos portos americanos.

Joe Biden tratou a medida como um duro "golpe na economia russa" e disse que a resposta tem respaldo dos parceiros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e da União Europeia (UE). 

Com a decisão, Biden dobra a aposta em sanções econômicas contra os russos que são os maiores exportadores de óleo e gás natural do mundo.

A decisão foi publicizada após a UE divulgar planos para diminuir a sua dependência de gás e de energia provenientes do território russo, como forma de minimizar a dependência das nações do ocidente do governo de Vladimir Putin.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente