Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Mais de 1,2 milhão de refugiados ucranianos pela invasão da Rússia

09:40 | Mar. 04, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Mais de 1,2 milhão de pessoas fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro, segundo os últimos dados da ONU publicados nesta sexta-feira (4).

A Ucrânia faz fronteira com sete países, Rússia ao norte e ao leste, Belarus ao norte, Polônia e Eslováquia ao oeste e Romênia, Hungria e Moldávia no sudoeste.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), os últimos dados disponíveis nesta sexta-feira às 08h00 (horário de Brasília) mostravam que 1.209.9763 pessoas fugiram da Ucrânia para os países vizinhos desde o início da ofensiva russa.

As autoridades da ONU esperam que o fluxo aumente, já que o exército russo parece concentrar seus ataques nas grandes cidades ucranianas.

Esses números incluem o território controlado por Kiev, com mais de 37 milhões de habitantes, mas não a península da Crimeia --anexada pela Rússia em 2014-- nem as duas áreas controladas pelos separatistas pró-russos no leste do país.

A Polônia recebeu pouco mais da metade dos refugiados, um total de 649.903 pessoas, segundo a ONU. A maior parte é de mulheres e crianças que chegam de toda Ucrânia.

Segundo os guardas fronteiriços poloneses, o número de refugiados que entrou nesse país desde 24 de fevereiro é de 624.500 pessoas até quinta-feira.

Na Polônia, onde já viviam 1,5 milhão de ucranianos antes da ofensiva russa, as pessoas se organizam nas redes sociais para arrecadar dinheiro e medicamentos e também oferecem moradia, comida, trabalho e transportes gratuitos aos refugiados.

A Hungria acolheu 144.738 refugiados, segundo o ACNUR.

O país possui cinco postos fronteiriços com a Ucrânia e várias cidades limítrofes, como Zahony, disponibilizaram edifícios públicos para alojar ucranianos.

Um total de 103.254 refugiados chegou ao território moldavo até esta sexta-feira.

A ACNUR contabilizou cerca de 57.194 refugiados procedentes da Ucrânia.

Dois campos foram instalados, um em Sighetul e outro em Siret, onde há cerca de 40 residentes que serão transferidos para outros centros de acolhimento.

Cerca de 90.329 ucranianos fugiram para a Eslováquia pela guerra, segundo o ACNUR.

O ACNUR indicou que 53.300 pessoas cruzaram a maior fronteira da Ucrânia com outro país.

A agência da ONU também informou que 110.876 pessoas se refugiaram em outros países europeus, mais distantes das fronteiras de seu país.

burs-vog/rjm/mm/mar/es/aa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar