Participamos do

Toyota suspende produção e paralisa envio de carros para a Rússia

A fábrica de São Petersburgo emprega cerca de 2.600 pessoas e no ano passado produziu cerca de 80.000 veículos, quase todos para o mercado russo
22:55 | Mar. 02, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

A montadora japonesa Toyota anunciou nesta quarta-feira, 2, a suspensão da produção em sua única fábrica na Rússia e a interrupção dos envios de veículos para o país, citando "interrupções na cadeia de suprimentos" ligadas à invasão da Ucrânia.

"A Toyota Motor Russia interromperá a produção em sua fábrica de São Petersburgo a partir de 4 de março e paralisou as importações de veículos, até novo aviso, devido a interrupções na cadeia de suprimentos", disse a empresa em comunicado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Uma porta-voz da empresa japonesa, líder de mercado mundial, confirmou que esses problemas de abastecimento estavam ligados ao conflito.

A fábrica de São Petersburgo emprega cerca de 2.600 pessoas e no ano passado produziu cerca de 80.000 veículos, quase todos para o mercado russo, o que representa uma fração dos 10,5 milhões de carros fabricados internacionalmente pelo grupo japonês.

A Toyota não tem fábricas na Ucrânia, mas indicou que as operações de vendas estão suspensas desde 24 de fevereiro, quando o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a invasão do país vizinho.

"A Toyota acompanha os eventos em curso na Ucrânia com grande preocupação com a segurança das pessoas na Ucrânia e espera um retorno seguro à paz o mais rápido possível", afirmou.

"Nossa prioridade no gerenciamento desta crise é garantir a segurança dos membros de nossa equipe, nossa equipe de vendas e nossos parceiros da cadeia de suprimentos", acrescentou.

Os governos de muitos países ocidentais e seus aliados, organizações esportivas e grandes empresas sancionaram ou cortaram seus laços com a Rússia após o ataque condenado internacionalmente.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags