Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Alemanha enviará armamentos pesados para Ucrânia

O chanceler alemão, Olaf Scholz, anunciou neste sábado, 26, que enviará à Ucrânia 1.000 armas antitanque e 500 mísseis terra-ar. Em seu Twitter, Scholz afirmou: "O ataque russo marca um ponto de virada. É nosso dever fazer o possível para apoiar a Ucrânia em sua defesa contra o exército invasor de #Putin. É por isso que estamos entregando 1.000 armas antitanque e 500 mísseis Stinger para nossos amigos na #Ucrânia."

Essa é uma considerável mudança na postura da Alemanha, que vinha resistindo a pedidos de Kiev por armamentos defensivos, e recebendo críticas de autoridades ucranianas por isso.

Outra importante postura anunciada pelo País é o apoio alemão à exclusão da Rússia do sistema bancário Swift.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ucrânia recebe apoio militar internacional

Além da Alemanha, outros países também vêm oferecendo armamentos e apoio militar para a Ucrânia. Já na sexta-feira, 25, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, instruiu o Departamento de Estado de seu país a enviar $ 350 milhões (o equivalente a cerca de R$ 1,8 bilhão) em armamento para os exércitos ucranianos.

Esse será o terceiro envio de armas norte-americanas para a Ucrânia desde 2021. O valor total das três ações, juntas, ultrapassa $ 1 bilhão (cerca de R$ 5,1 bilhões).

Também na sexta, Emmanuel Macron, presidente da França, afirmou que fornecerá à Ucrânia uma "assistência orçamentária adicional de 300 milhões de euros" (cerca de R$ 1,7 bilhão), além de enviar materiais defensivos. No entanto, ele não deixou claro quais serão os equipamentos enviados.

Já o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander De Croo, anunciou no sábado o envio de 3.800 toneladas de combustível e 2.000 metralhadoras para o exército ucraniano. Além disso, o País enviará 300 soldados para Romênia, para fortalecer sua fronteira ao leste.

De Croo acrescentou que o País ainda avalia novos envios de auxílio nos próximos dias.

O conselheiro de Assuntos Internacionais e Defesa da Holanda, Geoffrey van Leeuwen, afirmou, também no sábado, que o País enviará 200 mísseis antiaéreos para a Ucrânia, e informou que outros equipamentos de defesa também estão a caminho. Isso inclui rifles, munição, detectores de minas terrestres e sistemas de radar.

Já a ministra da Defesa da República Tcheca, Jana Cernochová, anunciou o envio de metralhadoras, rifles de precisão, pistolas e munições equivalentes ao valor de 188 milhões de Coroas Tchecas (o equivalente a R$ 44,2 milhões).

O ministro de Defesa da Eslováquia, Jaroslav Nad', declarou que o País enviará € 11 milhões (equivalente a R$ 64 milhões) em munições e combustível.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar