Participamos do

Pai é retirado à força por segurança de escola por se recusar a usar máscara

Após negar instruções da direção do local, Dave Calus foi puxado da cadeira em que estava sentado e depois segurado pelo casaco, até ser expulso do local
09:38 | Fev. 12, 2022
Autor Neto Ribeiro
Foto do autor
Neto Ribeiro Repórter Mídias Sociais
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Depois de ter se negado a colocar máscara durante uma reunião de conselho escolar, Dave Calus, pai de um aluno, foi retirado à força pelo segurança da instituição. O caso ocorreu na terça-feira, 8, em Webster, no estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos, um dia antes de a governadora, Kathy Hochul, anunciar o fim da obrigatoriedade do objeto em espaços fechados devido à queda nos índices de contaminação por Covid-19. A cena foi registrada por outros pais que participavam do evento.

Dave estava debatendo o assunto sendo debatido na apresentação. E, por estar sem o equipamento de proteção, desrespeitando as regras sanitárias impostas no estado, recebeu a orientação do segurança da instituição para que ele colocasse a máscara. No entanto, o homem não obedeceu ao pedido — que virou ordem em seguida — e foi retirado à força do local.

O pai foi puxado pela cadeira em que estava sentado e depois segurado pelo casaco. Tanto ele quanto o segurança passaram a trocar agressões e acabaram indo para fora do auditório. Outros pais que acompanharam e gravaram a ação repudiaram o ato do segurança. "O que você está fazendo, isso é agressão. Isso é agressão", disse uma mulher.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Você também coloca as mãos em nossos filhos", indagou outra. O caso está sendo investigado pelo departamento de Polícia de Webster.

Em entrevista a um podcast do jornal The New York Post, Dave revelou que entrou na escola já sem máscara, uma vez que ele é contra o uso do objeto. Então, os seguranças entregaram o equipamento para o homem, que logo o guardou no bolso. "Eles estavam segregando pais mascarados e desmascarados. Aqueles que não usavam teriam de se sentar em uma sala de aula com um monitor de vídeo assistindo e ouvindo a reunião do conselho", afirmou.

Veja vídeo:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags