Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Vacinação obrigatória contra o coronavírus se torna realidade na Áustria

11:24 | Fev. 05, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Já é oficial: os austríacos de mais de 18 anos devem, a partir deste sábado (5), se vacinar contra a covid-19 sob pena de enfrentar uma forte multa, uma medida sem precedentes na União Europeia.

A lei foi adotada em 20 de janeiro pelo Parlamento e promulgada na sexta-feira pelo presidente, resultado de um processo iniciado em novembro com a propagação acelerada da pandemia.

O governo optou por tornar a vacina obrigatória, apesar das fortes críticas, ao contrário de seus sócios europeus.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Nenhum outro país da Europa nos acompanhou com a vacinação obrigatória", disse Manuel Krautgartner, um ativista contra as regras sanitárias na cidade de Linz (norte).

Na vizinha Alemanha, um projeto parecido defendido pelo novo chanceler social-democrata Olaf Scholz, começou a ser debatido em 26 de janeiro no Bundestag (parlamento), onde ficaram expostas as diferenças políticas sobre o tema.

Até o momento, a taxa de vacinação não avançou muito na Áustria e se mantém a um nível mais baixo que os da França ou Espanha, em cerca de 70% da população.

Enquanto isso, nos centros de vacinação de Viena o fluxo é menor que o esperado.

"Estamos longe de alcançar a capacidade máxima, ficou totalmente estagnado", declarou à AFP Stefanie Kurzweil, da associação humanitária Arbeiter Samariter Bund, que supervisiona um dos centros, dias antes da entrada em vigor da lei.

Melanie, uma jovem de 23 anos que não quis revelar seu sobrenome, disse que tomou a terceira dose sem estar convencida, só para evitar o vencimento de seu certificado de vacinação.

"Eu não queria ficar trancada em casa", disse, devido ao fato de na Áustria os não vacinados serem excluídos de restaurantes, estabelecimentos esportivos e eventos culturais. E agora também serão submetidos a multas, algo que ela considera "doentio".

A lei se aplica principalmente a pesssoas maiores de idade, com exceção de mulheres grávidas, pessoas que contraíram o vírus há menos de 180 dias e outros que podem receber uma isenção por razões médicas.

No entanto, os controles começarão a ser aplicados em meados de março, com a aplicação de multas de entre 600 e 3.600 euros (685 a 4.100 dólares), que serão levantadas se a pessoa se vacinar nas duas semanas seguintes.

Na fila de espera de um centro de vacinação, alguns são a favor da vacinação obrigatória.

"Teríamos acabado há muito tempo [com a pandemia] se todo o mundo estivesse vacinado", disse Angelika Altmann, que trabalha em um escritório de advocacia.

Mais de 60% dos austríacos apoia a medida, segundo uma pesquisa recente, mas grande parte da população permanece fortemente contra.

bur-anb/mas/pc/mab/eg/aa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar