Participamos do

Forças curdas anunciam retomada da prisão assaltada pelo EI

11:48 | Jan. 26, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

As forças curdas disseram, nesta quarta-feira (26), que retomaram o controle total da prisão invadida pelo grupo Estado Islâmico (EI), pondo fim ao maior ataque jihadista no país em três anos.

Em um comunicado, Farhad Shami, das Forças Democráticas Sírias (FDS, lideradas pelos curdos), anunciou que recuperaram o "controle total" da prisão da cidade de Hassake, depois que todos os combatentes do EI se renderam.

Já o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) afirmou que as FDS controlavam a maior parte da prisão de Hassake, uma cidade do nordeste nas mãos de uma administração curda semiautônoma.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo a ONG, porém, as FDS ainda não verificaram algumas áreas dentro da prisão, advertindo que ainda pode haver alguma ameaça.

Mais de 100 combatentes do EI invadiram a prisão de Ghwayran na última quinta-feira, usando armamento pesado. O local é supervisionado por milícias curdas.

Os invasores libertaram outros membros do EI, que tomaram as armas e vários blocos de celas.

Este ataque é considerado o maior e mais violento cometido pelo EI desde a derrota militar do grupo na Síria, em março de 2019.

No total, os confrontos em torno desta prisão desde 20 de janeiro deixaram 181 mortos, incluindo 124 jihadistas, 50 combatentes curdos e sete civis, segundo a OSDH.

A ONG não tem a informação sobre o número de jihadistas que conseguiram escapar.

ho/jos/all/mis/mb/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags