Participamos do

J.K. Rowling: Escola rebatiza prédio que homenageava autora de Harry Potter, acusada de transfobia

A escritora britânica é acusada de transfobia. Boswells School, em Chelmsford, mudou o nome da construção para Kelly Holmes, para honrar a corredora bicampeã olímpica
11:35 | Jan. 05, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Escola britânica decidiu retirar o nome da escritora J.K. Rowling de um de seus prédios e rebatizá-lo, em razão das polêmicas opiniões da autora da famosa saga Harry Potter sobre questões de transexualidade, que lhe valeram acusações de transfobia.

A Boswells School, em Chelmsford, no leste da Inglaterra, que atende estudante de 11 a 18 anos, explicou que mudou o nome do prédio para Holmes, em homenagem à medalhista de ouro olímpico Kelly Holmes, bicampeã em Atenas-2004 em provas de atletismo.

"Na Boswells School, promovemos uma comunidade escolar inclusiva e democrática, onde estimulamos os alunos a se desenvolverem como cidadãos autoconfiantes e independentes", disse o diretor da instituição, Stephen Mansell.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No final de 2021, "revisamos e mudamos o nome de uma das nossas casas, após inúmeros pedidos de alunos e funcionários, assim como de uma votação de toda escola", acrescentou. Em um boletim informativo de julho, o centro afirmou que seus seis edifícios foram nomeados em homenagem a "destacados cidadãos britânicos".

"No entanto, após os vários pedidos de alunos e funcionários, estamos revisando o nome da nossa casa vermelha 'Rowling', à luz dos comentários e opiniões de J.K. Rowling sobre pessoas trans", explicou.

A escritora britânica está envolvida em polêmica com a comunidade transgênero por sua crença de que os direitos das mulheres baseados no sexo devem ser protegidos.

A disputa começou em 2020, quando a autora tuitou contra o uso da frase "pessoas que menstruam", em vez de apenas mulheres.

A mensagem gerou um distanciamento por parte de algumas das estrelas dos filmes de Harry Potter, incluindo seu protagonista, Daniel Radcliffe, que tuitou um pedido de desculpas em seu nome, e Emma Watson, que tem longo ativismo feminista.

Rowling nega ser transfóbica e revelou, em novembro, que recebeu ameaças de morte por suas declarações.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags