Participamos do

Cerca de 70 migrantes se refugiaram em uma plataforma de petróleo no Mediterrâneo

13:10 | Jan. 04, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Cerca de 70 migrantes, tentando cruzar o Mediterrâneo, se refugiaram em uma plataforma de petróleo, onde passaram noite, antes de serem entregues às autoridades tunisianas, informou nesta terça-feira(4) a Shell.

O navio de resgate "Louise Michel" informou que resgatou 31 pessoas em um barco de madeira que ficou à deriva devido ao mau tempo, enquanto "outras 65-70 pessoas subiram na plataforma de petróleo da Shell, onde passaram muito frio".

O escritório tunisiano da Shell confirmou que um número desconhecido de migrantes estava na segunda-feira por volta das 20h00, horário local, na plataforma de Miskar, localizada a cerca de 120 quilômetros da costa tunisiana.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Os migrantes receberam ajuda, água, comida e roupa seca", explicou a empresa, que depois os entregou às autoridades tunisianas.

"Os migrantes foram transferidos com segurança para um navio da marinha tunisiana em 4 de janeiro de 2022, por volta das 14h00, horário da Tunísia", disse ele.

O "Louise Michel" é um antigo navio da marinha francesa de 30 metros, decorado pelo artista britânico Banksy, um dos patrocinadores do resgate de migrantes que arriscam suas vidas para cruzar o Mediterrâneo.

Mais de 115.000 pessoas chegaram por mar à Itália, Grécia, Espanha, Chipre e Malta no ano passado e cerca de 1.800 morreram ou desapareceram na tentativa, de acordo com dados da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur).

bur-kv/js/jc

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags