Participamos do

Confronto entre grupos armados na Venezuela deixa sete mortos

21:00 | Jan. 03, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Ao menos sete pessoas, entre elas um menor de 15 anos, morreram em um confronto entre grupos armados durante as comemorações de fim de ano em um povoado da Venezuela, informaram as autoridades nesta segunda-feira (3).

A troca de tiros, que durou aproximadamente sete horas e também deixou dois feridos, foi registrada em Barrancas del Orinoco, um povoado de 30.000 habitantes no estado de Monagas (leste), segundo uma minuta à qual a AFP teve acesso.

"Vários indivíduos não identificados apareceram e, sem dizer nenhuma palavra, começaram a atirar nos presentes, provocando a troca de tiros", detalhou o documento da polícia nacional, que encontrou cerca de mil cápsulas de diferentes calibres no local e qualificou o incidente como um "acerto de contas".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Dos sete mortos, seis foram identificados, enquanto os feridos deram entrada em um hospital do estado vizinho de Delta Amacuro.

A polícia identificou alguns dos envolvidos como membros do grupo "Sindicato de Barrancas", que opera há anos na região, e disse que o outro grupo ainda está para ser identificado, embora dirigentes opositores e a imprensa local apontem que se tratam de membros da guerrilha colombiana.

Segundo María Gabriela Hernández, ex-deputada de Monagas pela oposição, "grupos irregulares de sotaque colombiano" disputam o controle desta região que, assegura, é base para o tráfico de pessoas e o contrabando de minerais, drogas e armas.

Nesta região, localizada a 1.000 km da fronteira com a Colômbia, "a população não distingue se são (membros da guerrilha do) ELN ou (das extintas) Farc", destacou no Twitter.

ba/jt/atm/mvv

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags