Participamos do

Manuscrito de Albert Einstein leiloado por valor recorde

00:04 | Nov. 24, 2021
Autor DW
Tipo Notícia

Documento com trabalhos preparatórios para Teoria da Relatividade é arrematado por 11,6 milhões de euros. Texto oferece “fascinante imersão na mente do maior cientista do século 20”, afirma casa de leilões Christie’s.Manuscritos de Albert Einstein com anotações sobre a Teoria da Relatividade foram arrematados por um valor recorde de 11,6 milhões de euros (72,7 milhões de reais) em um leilão em Paris nesta terça-feira (23/11). O valor estimado dos manuscritos antes do leilão era de um quarto da soma arrecadada, o que torna este o montante mais alto a ser pago por qualquer anotação feita pelo cientista. A casa de leilões Christie’s, que realizou a venda em nome da leiloeira Aguttes, calculou que os lances máximos seriam de entre dois ou três milhões de euros. Outros manuscritos de Einstein já haviam sido vendidos por valores mais baixos. A chamada “Carta de Deus”, onde o cientista afirma que Deus é um “produto da fraqueza humana”, foi vendida em 2018 por 2,9 milhões de dólares. Em 2017, uma outra carta sobre o segredo da felicidade foi arrematada por 1,56 milhão. Colaborador de Einstein preservou manuscrito O documento de 54 páginas arrematado nesta terça-feira contém os trabalhos preparatórios para a descoberta maior de Einstein, publicada por ele em 1915. “Sem dúvida, os manuscritos mais valiosos de Einstein que já foram a leilão”, anunciou a Christie’s. O texto foi escrito à mão entre 1913 e 1914 em Zurique, na Suíça, por Einstein e seu colega e confidente, o engenheiro suíço Michele Besso. Ambos “enfrentaram um dos problemas que incomodavam a comunidade científica há décadas: a anomalia da órbita do planeta Mercúrio”, afirmou a Christie’s. Segundo a casa de leilões, foi graças a Besso que o manuscrito pôde ser preservado para a posteridade. Isso foi “quase como um milagre”, uma vez que o gênio da ciência nascido na Alemanha não teria provavelmente guardado algo que ele considerava como um simples documento de trabalho, de acordo com os leiloeiros O manuscrito oferece “uma fascinante imersão na mente do maior cientista do século 20”. Nele, Einstein discute a Teoria da Relatividade Geral, criada sobre sua Teoria da Relatividade Especial, de 1905, encapsulada na famosa equação E=mc2. O documento, segundo a casa de leilões, continha “um determinado número de erros não percebidos”. Uma vez que Einstein conseguiu enxergá-los, ele abandonou os papéis, que foram recolhidos por Besso. Revolução na física Suas Teorias da Relatividade revolucionaram o campo da física ao introduzirem novas maneiras de se observar o movimento dos objetos no espaço e no tempo. “Documentos científicos de Einstein desse período, e de antes de 1919 são, em geral, extremamente raros”, diz a Christie’s. “Como um dos dois únicos manuscritos de trabalho que documentam a gênese da Teoria da Relatividade Geral que conhecemos, é uma testemunha extraordinária do trabalho de Einstein.” A Christie’s não informou inicialmente a identidade ou nacionalidade do comprador. Em torno de 100 colecionadores e observadores participaram virtualmente do leilão, no qual os lances eram feitos de maneira remota. Albert Einstein morreu em 1955, aos 76 anos, considerado um dos maiores teóricos da física de todos os tempos. Ele também deixou enormes contribuições no campo da teoria sobre mecânica quântica e foi agraciado com um Prêmio Nobel em 1921. rc (AFP, DPA)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente