PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Segurança de Israel teme violência de aliados de Bibi

08:09 | 07/06/2021

O chefe do serviço de segurança interna de Israel, Nadav Argeman, disse que "o discurso extremamente violento" contra os deputados que se uniram em uma coalizão para tirar o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu depois de 12 anos de poder pode repetir o que ocorreu Capitólio, nos EUA, em 6 de janeiro, quando cinco pessoas morreram.

Argeman disse que o aumento dos ataques online e em manifestações públicas contra os opositores de Netanyahu "pode ser interpretado por certos grupos ou indivíduos como algo que permite atividades violentas e ilegais". Assim como Trump, Bibi começou neste final de semana a falar em "fraude eleitoral". "Estamos testemunhando a maior fraude eleitoral da história do país, na minha opinião, na história de qualquer democracia", disse Netanyahu, argumentando que o nacionalista Naftali Bennett, que deve substituí-lo, quebrou uma promessa de campanha ao se aliar a partidos de esquerda. (com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.