Participamos do

Após cirurgia para implantes auditivos avó e neto que possuem a mesma deficiência tocam piano juntos

Ao acompanhar a batalha do neto, a vovó Elizabeth decidiu ir ao médico para realizar os mesmos exames que diagnosticaram Silas
18:04 | Mai. 12, 2021
Autor Beatriz Belchior
Foto do autor
Beatriz Belchior Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A americana Elizabeth Aquilo passou 68 anos de sua vida convivendo com dificuldades auditivas sem saber ao certo o motivo. Somente após a chegada do neto Silas, de 3 anos, que também nasceu com problemas de audição, a vovó pode enfim ter um diagnóstico preciso. Os dois tiveram acompanhamento médico para implantes de aparelhos auditivos e hoje formam uma dupla no piano. As informações são do portal ‘razões para acreditar’.

Em vídeo publicado no perfil do Instagram da mãe do menino, Felicia Aquilo, a avó e o neto aparecem felizes tocando piano juntos. A cena parecia ser impossível três anos antes, quando os médicos ainda não haviam descoberto o motivo da falta de audição de Silas. Para Elizabeth, o nascimento do neto trouxe não apenas a alegria de ser avó, mais ainda uma mudança positiva em sua saúde.

Logo que a criança nasceu, a família que mora no estado de Ohio, nos EUA, recebeu a notícia de que Silas tinha problemas auditivos. Depois do primeiro impacto, sua mãe buscou recursos para descobrir o que fazer para melhorar a vida do filho. Felicia levou Silas a diversos especialistas e descobriu que o menino possuía uma mutação genética rara chamada de Connexin 26.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Apesar de não ter cura para a doença, uma cirurgia de implantes auditivos era a única solução para fazer Silas escutar parcialmente. E depois de completar 1 ano, em 2019, o menino pôde fazer o procedimento. “O dia em que ele ouviu a voz do papai e da mamãe pela primeira vez”, disse Felicia sobre o dia em que o filho recebeu o acessório.

Ao acompanhar a batalha do neto, a vovó Elizabeth decidiu ir ao médico para realizar os mesmos exames que diagnosticaram Silas. Como já desconfiava, Elizabeth comprovou aos 68 anos, que tem a mesma mutação genética encontrada em seu neto. Ela passou pela mesma cirurgia feita no menino e agora os dois podem ouvir como nunca ouviram antes.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente