PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Trump: Haverá muito litígio porque não podemos permitir que eleição seja roubada

22:46 | 05/11/2020

Sem apresentar evidências, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a dizer que há fraude na contagem dos votos da eleição presidencial e que acredita que vencerá o pleito "com muita facilidade". "Haverá muito litígio porque não podemos permitir que a eleição seja roubada", declarou o republicano em um pronunciamento na Casa Branca. Trump também afirmou que as ações judiciais podem ir parar na Suprema Corte.

Esse foi o primeiro pronunciamento do presidente desde a madrugada de quarta-feira, 4 de novembro, após o dia da eleição. Durante sua fala desta quinta-feira, 5, ele acusou as pesquisas de opinião de terem interferido no pleito para diminuir as chances de o Partido Republicano arrecadar fundos.

"Pesquisas falsas foram elaboradas para manter nossos eleitores em casa", acrescentou.

Trump disse que a "onda azul" prevista por analistas não se concretizou e que, ao invés disso, há uma "onda vermelha", em referência às cores associadas aos democratas e republicanos, respectivamente. Ele comemorou a vitória em estados importantes como a Flórida e disse que seu partido está se tornando o "partido dos trabalhadores americanos".

O líder da Casa Branca iniciou o pronunciamento lendo um comunicado que havia sido divulgado por sua campanha mais cedo. "Se forem contados os votos legais, eu ganho facilmente a eleição! Se forem contados os votos ilegais e atrasados, eles podem roubar a eleição de nós", dizia a nota.

"Não vamos permitir que a corrupção roube a eleição. Eles estão tentando fraudar uma eleição", insistiu Trump. O presidente disse que está no caminho para vencer no Arizona, estado onde a Associated Press e a Fox News projetaram vitória do democrata Joe Biden.

"Não querem que tenhamos observadores na contagem dos votos na Pensilvânia", afirmou Trump sobre outro estado importante ainda em disputa.