PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Utilizado para conseguir visualizações, perfil do Homem-Pateta oferece risco a crianças

De acordo com o portal E-farsas, a história é uma invenção de youtubers e influenciadores digitais. Polícia Civil de Santa Catarina afirma que o perfil tem sido utilizado para assustar crianças

11:16 | 29/06/2020
James Fazzaro fantasiado de Larry LeGeuff, em 2014 (Foto: Reprodução/James Fazzaro)
James Fazzaro fantasiado de Larry LeGeuff, em 2014 (Foto: Reprodução/James Fazzaro)

Atualizada às 14h30min

Há pelo menos uma semana, portais de notícia publicam matérias alertando sobre uma personagem chamada “Homem-Pateta”, que disseminaria mensagens perturbadoras no Facebook e assustaria crianças. O portal O POVO Online também produziu notícia sobre o assunto. AO portal E-farsas explicou a origem do personagem, explicando que ele estaria sendo usado por influenciadores digitais para aumentar as visualizações. A Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) reforça, porém, que alguns perfis têm se aproveitado do Homem-Pateta para, de fato, induzir crianças ao suicídio.

O policial civil Ivan Castilhos, que atua no Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS), do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, afirma que o órgão emitiu o alerta após receber o caso de um menino de 10 anos do interior do Paraná, vítima do perfil.

 


Em depoimento ao programa Encontro com Fátima Bernardes, a mãe da criança contou que o menino teve crises de pânico após assistir a um vídeo do Homem-Pateta. Nele, eram transmitidas imagens de terror e a personagem sugeria que o menino se jogasse de um prédio. Preocupada com o filho, a mãe denunciou a situação para a Polícia Civil. Desde então, a criança tem sofrido psicologicamente.

 


“De fato, o personagem é bem antigo, criado por um artista, voltou recentemente em países de língua espanhola e diversos influenciadores digitais estão ganhando dinheiro fazendo vídeos sobre o assunto. Só que algumas pessoas, se utilizando do nome e imagem desse personagem, passaram a abusar e enviar mensagens não apropriadas para crianças”, explica Ivan Castilhos.

 


Segundo ele, é essencial que pais e responsáveis denunciem à Polícia Civil contas com conteúdo “fora do normal”, mesmo após denúncia na plataforma. “Importante sempre o monitoramento e controle parental dos jovens e crianças na Internet. Para isso, deve-se respeitar a indicação de idade das redes sociais e ter as senhas do telefone celular e redes sociais para monitoramento em conjunto”, reforça o agente.

 

Origem do Homem-Pateta

De acordo com o portal E-farssas, o perfil de Jhonatan Galindo, o suposto nome do Homem-Pateta, existe desde 2017 no Facebook e faz postagens com conteúdo inadequado. Por isso, muitas pessoas passaram a inventar teorias sobre a existência do perfil. Já sobre as fotos do homem parecido com a personagem Pateta, da Disney, elas na realidade pertenceriam ao cineasta James Fazzaro.

Em 2012, James Fazzaro publicou imagens de uma personagem inventada por ele, chamada Larry LeGeuff, um cachorro antropomórfico que trabalhava no controle de pragas. Em 2014, Fazzaro voltou a se fantasiar de Larry, mas dessa vez retratando-o como um “cão que levava uma vida difícil”. Para vestir-se de Larry, o cineasta esculpiu uma prótese de nariz de cachorro, fabricada pela maquiadora Ingrid Okola Dubberke.

Em uma postagem no Facebook no dia 3 de junho de 2020, James Fazzaro relembra a personagem e comenta que outras pessoas tentavam obter créditos pelo trabalho: “Ei, já faz vários anos desde que eu fiz isso! No entanto, parece que outras pessoas estão dispostas a receber crédito pelo trabalho. Me pergunto por quê? É certamente uma maneira estranha de chamar a atenção! Eles devem estar entediados ou algo assim.”

Visualizações em perfis

Em maio de 2020, um perfil de Jhonatan Galindo foi criado no Facebook, utilizando as fotografias de James Lazzaro, e fez com que as teorias de 2017 voltassem à tona. A partir daí, influenciadores digitais das redes sociais YouTube e do TikTok começaram a publicar vídeos com histórias envolvendo Jonathan. Alguns afirmaram ter contatado a pessoa do perfil, o que motivou outras pessoas a seguir a página. Até o dia de publicação desta matéria, 29 de junho, o perfil no Facebook acumula 30.431 seguidores.

Um youtuber colombiano chamado Pipe, com 1,6 milhão de inscritos, já soma mais de 3 milhões de visualizações apenas em vídeos sobre o Homem-Pateta.

De acordo com o E-farsas, a história foi impulsionada mesmo por um influenciador mexicano chamado Carlos Name, com cerca de 1,7 milhão de seguidores. Ele afirmou que o Homem-Pateta era um homem que costumava assediar crianças e mulheres. Então, Carlos começou a filmar o Homem-Pateta no jardim do influenciador. Para isso, alguma pessoa se fantasiava da personagem, pintando o rosto com tinta branca e desenhando as sobrancelhas grossas do tal Jhonatan Galindo - sem nenhuma prótese, como o original.