PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Astrônomos divulgam primeiro mapa detalhado da superfície da Lua

O plano detalhado reúne informações colhidas pelas missões Apollo dos Estados Unidos, nas décadas de 1960 e 1970, com observações modernas feitas por satélites..

Ismia Kariny
11:02 | 30/04/2020
Projeções do
Projeções do "Mapa Geológico Unificado da Lua" mostram a geologia do lado próximo da Lua (esquerda) e do lado oposto (direita) com topografia sombreada (Foto: NASA/GSFC/USGS)

A superfície lunar foi mapeada pela primeira vez por cientistas do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) em colaboração com a Nasa e o Instituto Lunar e Planetário. Chamado de “Mapa Geológico Unificado da Lua”, o projeto servirá como plano para futuras missões humanas, e tem o objetivo de contribuir com informações para a comunidade científica internacional, educadores e o público em geral.

Para criar o mapa digital, os cientistas usaram informações de seis mapas regionais da era Apollo, cruzadas com dados mais recentes das últimas missões lunares. A partir dessas indicações, os esquemas existentes foram redesenhados e alinhados para preservar as observações anteriores, e assim criar uma descrição unificada das camadas de rochas da Lua.

De acordo com as informações oficiais, essa junção de dados antigos e recentes resolveu problemas de mapas mais antigos, onde nomes de rochas, descrições e idades eram às vezes inconsistentes. "Esse mapa é o resultado de um projeto de décadas. Ele traz informações vitais para novos estudos científicos, conectando a exploração de pontos específicos da Lua com o restante da superfície lunar", afirmou o geólogo Corey Fortezzo, do USGS, que liderou o estudo que produziu o projeto.

A escala do mapa é de 1 para 5.000.000, e cada milímetro corresponde a 5 quilômetros na Lua. As cores representam os tipos de rocha e a era em que elas se formaram, relatando um pouco da história geológica do satélite. O amarelo, por exemplo, simboliza o solo do período atual, o copérnico, que teve início há 1 bilhão de anos. Já o vermelho e o roxo indicam solo de origem vulcânica.

Recorte do mapa da superfície lunar com anotações permite localizar pontos onde foram realizadas as missões Apollo
Recorte do mapa da superfície lunar com anotações permite localizar pontos onde foram realizadas as missões Apollo (Foto: NASA/GSFC/USGS)

Serviço

O mapa digital é de domínio público e está disponível online para quem quiser conhecer em detalhes a história e a geologia da Lua. Ele pode ser explorado a partir do site do projeto, com possibilidade de download. Há ainda uma versão do mapa com anotações, para localização de pontos onde pousaram missões lunares, entre outras informações.

Veja aqui o mapa digital 

Versão do mapa lunar com anotações