PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Irã assume que derrubou avião ucraniano por acidente: "terrível e imperdoável tragédia"

Presidente e líder religioso iranianos manifestaram seus sentimentos

10:33 | 11/01/2020
AVIÃO ucraniano tinha 176 pessoas a bordo, a maioria canadenses e iranianos. Ninguém sobreviveu
AVIÃO ucraniano tinha 176 pessoas a bordo, a maioria canadenses e iranianos. Ninguém sobreviveu (Foto: AFP)

Neste sábado, 11 de janeiro, o governo do Irã anunciou que o avião ucraniano, que caiu na última quarta-feira e causou a morte de 176 pessoas, foi derrubado por acidente pelos seus militares.

O presidente iraniano Hassan Rouhani afirmou que a aeronave foi abatida por mísseis. Ele disse também que as investigações sobre a “terrível e imperdoável tragédia” estão em andamento. A TV estatal apresentou um comunicado informando que os responsáveis serão punidos. As informações são do G1.

A Guarda Revolucionária aceitou a responsabilidade pelo incidente, como afirmou Amir Ali Hajizadeh, comandante das forças aeroespaciais. O operador de sistema de defesa teria confundido o avião com um míssil de cruzeiro.

Ali Khamenei, líder supremo no Irã manifestou “profundos sentimentos” às vítimas e seus familiares, e pediu que as forças armadas "busquem os erros prováveis e a culpa no incidente doloroso".

Em redes sociais, Mohamad Zarif, ministro iraniano de Relações Exteriores afirmou que "É um dia triste. Um erro humano em tempos de crise causada pelo aventureirismo dos americanos. Nosso profundo arrependimento, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e às outras nações afetadas".