PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

EUA: Trump critica ataques a bomba contra província Síria de Idlib

22:09 | 02/06/2019
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou neste domingo ataques a bomba de Rússia, Síria e Irã contra a província síria de Idlib. "Ouvindo dizer que a Rússia, a Síria e, em menor medida, o Irã, estão bombardeando a província de Idlib, na Síria, e matando indiscriminadamente muitos civis inocentes. O mundo está assistindo a esta carnificina. Qual é o propósito, o que isso vai lhes dar? Parem!", afirmou Trump.
O presidente dos EUA também reclamou na rede social da movimentação democrata pela abertura de um processo de impeachment contra ele. "A maior caça às bruxas da história americana! Congresso, volte ao trabalho e nos ajude na Fronteira, com Preços de Medicamentos e em Infraestrutura", disse Trump.
Mais cedo, ele já havia reclamado do México em meio às ameaças de impor tarifas ao país vizinho caso ele não contenha o fluxo de migração para os EUA. "O México está enviando uma grande delegação para conversar sobre a fronteira. O problema é que eles estão 'conversando' há 25 anos. Nós queremos ação, não conversa", disse Trump. "Eles poderiam resolver a crise da fronteira em um dia, se assim o desejassem. Caso contrário, nossas empresas e nossos empregos estão voltando para os EUA!"
Mais cedo, a ministra da Economia do México, Graciela Marquez, disse no Twitter que agendou uma reunião na segunda-feira com o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, em um esforço para reduzir as tensões entre os dois países. Autoridades de comércio e relações exteriores do México também têm reuniões agendadas para quarta-feira em Washington.
Trump ameaçou aplicar uma tarifa de 5% sobre todos os produtos mexicanos a partir de 10 de junho se o país não conseguir conter os migrantes que passam por seu território em direção aos EUA. O governo norte-americano planeja gradualmente elevar essa tarifa para 25% se permanecer insatisfeito com os resultados.
Mais cedo, Trump já havia feito ameaças similares contra o México. "As pessoas vêm dizendo há anos que deveríamos conversar com o México. O problema é que o México é um 'abusador' dos Estados Unidos, tomando mas nunca dando nada. Tem sido assim há décadas", disse Trump. "Ou eles param a invasão do nosso país por traficantes de drogas, cartéis, traficantes de seres humanos, coiotes e imigrantes ilegais, o que eles podem fazer com muita facilidade, ou as nossas muitas empresas e empregos, que foram insensatamente autorizados a se mudar para o Sul da Fronteira, serão trazidos de volta para os Estados Unidos por meio de impostos (tarifas)." (Com informações da Associated Press)

Agência Estado