PUBLICIDADE
Mundo

Ex-prefeita de Lima admite que OAS e Odebrecht pagaram campanha em 2013

07:07 | 14/05/2019
A ex-prefeita de Lima Susana Villarán admitiu no domingo que as empresas brasileiras Odebrecht e OAS deram US$ 4 milhões para a campanha contra a revogação de seu mandato, em 2013. Os apoiadores da revogação do mandato consideravam que a gestão era ineficiente.
O Judiciário avaliará um pedido do Ministério Público para substituir a ordem de comparecimento com restrições, atualmente imposta à ex-prefeita, por uma prisão preventiva por 36 meses.
O ex-diretor da Odebrecht no Peru Jorge Barata confirmou ao MP peruano que a empreiteira deu dinheiro à campanha. (Com agências internacionais)
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agência Estado