PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Morre Lorraine Warren, investigadora de fenômenos paranormais que inspirou a Invocação do Mal

A investigadora de fenômenos paranormais, Lorraine Warren, inspirou a franquia de terror, Invocação do Mal, junto de seu marido, Ed Warren

17:22 | 19/04/2019
A investigadora de fenômenos paranormais, Lorraine Warren, inspirou a franquia de terror Invocação do Mal, junto de seu marido, Ed Warren.
A investigadora de fenômenos paranormais, Lorraine Warren, inspirou a franquia de terror Invocação do Mal, junto de seu marido, Ed Warren. (Foto: Angela Weiss/AFP)

A investigadora de fenômenos paranormais, Lorraine Rita Warren, morreu aos 92 anos, na noite dessa quinta-feira, 18. A notícia foi confirmada na manhã desta sexta, 19, pelo seu neto Chris Mckinnell. “Ontem a noite minha avó, Lorraine Warren, silenciosamente e pacificamente nos deixou para se juntar ao seu amado Ed”, disse em publicação no Facebook. A causa da morte não foi divulgada.

"Ela estava feliz e rindo até o final. Ela era meu anjo e meu herói, e ela sentirá muita falta. Por favor, junte-se a nós para celebrar sua vida e honrar sua bela alma. Lembre-se de valorizar aqueles que você ama enquanto puder", completou o neto de Lorraine na publicação.

Natural de Bridgeport, uma cidade do estado Connecticut, a norte-americana inspirou a franquia de terror Invocação do Mal, junto de seu marido Ed Warren, que morreu aos 79 anos, em 23 de agosto de 2006. Em 1952, fundou o grupo de caça-fantasma mais antigo, o New England Society for Psychic Research (Sociedade da Nova Inglaterra para Pesquisa Psíquica). Além disso, fez parte de investigações, como o caso da boneca Annabelle, da família Perron, da casa mal-assombrada Amityville e do fantasma de Enfield. Todos inspiraram produções audiovisuais. Ela também foi responsável pelo treinamento de demonólogos, como Dave Considine e o sobrinho John Zaffis.

Nos filmes de Invocação do Mal, Lorraine Warren foi interpretada pela atriz norte-americana Vera Farmiga. A artista fez uma homenagem em uma postagem no Twitter. “De um profundo sentimento de tristeza, surge um profundo sentimento de gratidão. Eu fui tão abençoada por tê-la conhecido e tenho a honra de retratá-la”, declarou.

Redação O POVO Online