PUBLICIDADE
Notícias

México alivia Pemex com fundos provenientes de medidas de austeridade

19:46 | 15/02/2019

O México vai investir cerca de 5,5 bilhões de dólares este ano em sua petroleira estatal Pemex para aliviar sua pesada carga financeira e fortalecer sua capacidade de investimento. Para isso, vai recorrer a um plano de austeridade e sem pedir dinheiro emprestado, informou o governo nesta sexta-feira (15).

"Tomamos a decisão de apoiar a Pemex com tudo", disse o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, em coletiva de imprensa.

A injeção financeira na empresa, afetada por complicações financeiras, será composta de uma capitalização do governo federal de 1,3 bilhão de dólares, outro 1,8 bilhão de dólares proveniente de um apoio oferecido pelo governo para melhorar seus passivos trabalhistas e cerca de 800 milhões de dólares gerados por incentivos fiscais, segundo um documento oficial.

Além disso, considera-se completar esses valores com a recuperação de 1,6 bilhão de dólares derivados do combate ao roubo de combustível realizado pelo governo no final do ano passado para enfrentar esse crime, cujo prejuízo anual é estimado em cerca de 3 bilhões de dólares.

"Em resumo, este conjunto de apoios e medidas que aumentarão os lucros da empresa nos dá uma renda adicional de 107 bilhões de pesos (5,5 bilhões de dólares)", disse Alberto Velázquez, CFO da estatal.

"Isso é muito importante porque permitirá fortalecer a política de investimentos da empresa", acrescentou.

A agência de classificação de risco Fitch considerou, no entanto, que este plano para resgatar a Pemex "poderá não ser suficiente para prevenir a contínua deterioração da qualidade creditícia" da maior empresa estatal mexicana.

Após baixar a classificação creditícia da Pemex em janeiro, Fitch advertiu nesse momento que a empresa precisava entre 9 e 14 bilhões de dólares de investimento adicional anual para repôr suas reservas de hidrocarbonetos e deter a queda prolongada de sua produção petroleira, que caiu de 3,4 milhões de barris diários em 2004, a 1,8 milhão de barris na atualidade.

Em seu comunicado desta sexta-feira, revisou em alta suas estimativas de investimento adicional para situá-las em entre 12 e 17 bilhões de dólares.

Velázquez explicou que esses incentivos aumentarão o investimento da Pemex em 36% este ano, a 288 bilhões de pesos (14,907 bilhões de dólares), que ele considerou "um aumento substancial", após quatro anos consecutivos em que, segundo ele, houve uma redução de investimentos.

AFP