Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Terremoto na Sicília provoca deslocamento de pelo menos 600 pessoas

Autoridades em Roma devem declarar estado de emergência nesta quinta-feira, 27
20:28 | Dez. 26, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

[FOTO1]O terremoto que atingiu o sul da Itália, na região da Sicília, mais precisamente na área da Catania, deixou pelo menos 600 pessoas deslocadas em seis municípios. Os deslocados foram encaminhados para colégios e academias públicas.
  
O conselho de governo da Sicília vai se reunir nesta quinta-feira, 27, quando pretende decretar estado de calamidade enquanto as autoridades em Roma devem declarar estado de emergência. O ministro do Interior, Matteo Salvini, deve visitar as áreas atingidas na Catania.
  
Especialistas afirmam que o terremoto foi provocado pela erupção do vulcão Etna. Os tremores afetaram 15 casas e algumas igrejas. Em Pennisi, a imagem de Santo Emílio veio abaixo. Ele é considerado o protetor das vítimas dos terremotos.
  
Em Pennisi, as igrejas de Maria Santíssima de Carmelo e Matriz de Aci Sant'Antonio também foram atingidas pelos tremores, tendo suas fachadas danificadas.
 
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Encomendas à indústria dos EUA sobem 1,5% em junho ante maio

ECONOMIA
11:27 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As encomendas à indústria dos Estados Unidos cresceram 1,5% em junho, na comparação com o mês anterior, a US$ 506,0 bilhões, após ajustes sazonais, segundo informou nesta terça-feira, 3, o Departamento de Comércio. O resultado superou a previsão de analistas ouvidos pelo The Wall Street Journal, que projetavam alta mensal de 0,9%. Excluindo-se transportes, houve alta mensal de 1,4% em junho. Sem o setor de defesa, o ganho porcentual foi de 1,6%. O Departamento de Comércio ainda revisou o avanço de maio ante o mês anterior nas encomendas à indústria, de 1,7% para 2,3%.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Resultados do Brasil na Olimpíada dia 11: brasileiros acumulam medalhas e se aproximam de melhor marca

11:25 | Ago. 03, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Time Brasil acumulou medalhas no dia "D" e se aproximou da melhor marca do país, quando somou 19 na Rio-2016. No 11º, os brasileiros garantiram um ouro e três bronzes, além de assegurarem medalhas a definir no boxe e no futebol masculino nos próximos dias e de carimbar pelo menos a disputa de mais um

+ Quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio 2021; veja como está

O quadro de medalhas poderia ter tido mais uma na canoagem de velocidade, na categoria C2, mas Isaquías Queiroz e Jacky Goodmann ficaram fora do pódio na final. No vôlei de quadra, a dupla feminina Ana Patrícia e Rebeca, esta cearense, foi eliminada. Na ginástica artística, Flavinha Saraiva não conseguiu nota suficiente para medalhar. No arremesso de peso, temos brasileiro na decisão. O POVO faz o balanço dos resultados do Time Brasil entre a noite de segunda-feira, 2, até a manhã desta terça, 3.

Ouro na vela
A dupla de velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze trouxe mais um ouro olímpico para o Brasil. Com terceiro lugar na regata final, a medal race, da categoria 49er, as brasileiras terminaram em primeiro lugar na colocação geral da modalidade.

Seleção brasileira está na final
Após o empate sem gols no tempo regulamentar e na prorrogação, o Brasil bateu o México nos pênaltis por 4 a 1 e carimbou a vaga para a decisão. A equipe enfrentará a Espanha pela medalha de ouro.

+ "Estamos merecidamente na final", diz Daniel Alves após classificação no futebol na Olimpíada

Bronze no salto com vara
Medalhista de ouro nas Olimpíadas de 2016, Thiago Braz conquistou, nesta terça-feira, o bronze no salto com vara nos Jogos de Tóquio.

Bronze no atletismo
Alison dos Santos fez uma grande prova na final dos 400m com barreiras e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, com o tempo de 46s72. Ele quebrou tabu de 33 anos do atletismo brasileiro sem medalhas em provas individuais.

+ Alison dos Santos vibra com o bronze nos 400m com barreiras: "Represento uma nação"

Final histórica nos 400m com barreiras
Na prova em que Alison carimbou o bronze com recorde sul-americano, o norueguês Karsten Warholm conquistou o ouro e estabeleceu pela segunda vez em um mês o melhor tempo da prova, com 45s94 (o anterior era de 46s70), registrando novo recorde mundial.

Bronze no boxe
O peso-pesado brasileiro Abner Teixeira foi derrotado pelo cubano Julio César La Cruz em decisão dividida da arbitragem, na manhã desta terça-feira, 3 (horário de Fortaleza). Com o revés na semifinal, o paulista ficou com a medalha de bronze na Olimpíada.

Bia Ferreira dá show no boxe e garante medalha
Favorita ao ouro no peso-leve, Bia Ferreira venceu a uzbeque Raykhona Kodirova por decisão unânime e avançou para a semifinal. Desta forma, a brasileira já garantiu pelo menos a medalha de bronze na Olimpíada.

Wanderson eliminado no peso-leve
Wanderson Oliveira foi derrotado pelo cubano Andy Cruz nas quartas de final do peso-leve. Com o resultado, o brasileiro se despede da Olimpíada de Tóquio.

Bruninho e cia passam com domínio
A seleção brasileira está na semifinal do vôlei de quadra masculino. Em partida contra o Japão, seleção anfitriã da Olimpíada de Tóquio, os brasileiros venceram por 3 sets a 0.

+ Wallace destaca a paciência do Brasil contra o Japão e prevê jogo tenso contra russos

Brasil fora do pódio na canoagem
Os brasileiros Isaquias Queiroz e Jacky Godmann foram para a água na noite desta segunda-feira, 2, para a disputa da final da canoagem velocidade 1000 metros, pelas Olimpíadas de Tóquio. Os representantes do Brasil terminaram a prova na quarta posição e não conseguiram medalha. O tempo de Isaquias e Jacky foi de 3:27.603, 2.608 a mais que os terceiros colocados.

Flavinha Saraiva fora do pódio
A brasileira competiu a final da trave na ginástica artística e teve nota de 13.133. O desempenho não foi suficiente para Flavinha subir ao pódio.

Cearense do vôlei se despede de Tóquio
As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca (do Ceará) entraram em quadra na noite desta segunda-feira, 2, pelas quartas de final do vôlei de praia nas Olimpíadas de Tóquio. Elas tiveram pela frente as suíças Heidrich e Verge-Depre. As representantes do Brasil perderam por 2 sets a 1 e foram eliminadas da competição.

Cearense do lançamento de dardo não avança
A participação da cearense de Pacatuba Laila Ferrer, do lançamento de dardo, teve encerramento na fase classificatória da modalidade nas Olimpíadas de Tóquio. Ela não conseguiu ficar entre as 12 melhores colocadas, que avançaram para a final.

Final no arremesso de peso
O brasileiro Darlan Romani garantiu vaga para a final do Arremesso de Peso. Com apenas duas tentativas, ele atingiu a marca de 21m31 e avançou para a decisão da modalidade na Olimpíada de Tóquio. A briga pelo pódio está prevista para quinta-feira, 5, a partir das 11h05min.

Outra dupla brasileira briga por medalha na vela
Depois do ouro na classe 49er FX com Martine Grael e Kahena Kunze, o Brasil pode ter mais uma conquista na vela. Na classe 470 feminina, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan asseguraram nesta terça-feira a classificação para a medal race, que tem valor dobrado e define o pódio da modalidade.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Petz anuncia compra da plataforma Zee Dog por R$ 715 milhões

ECONOMIA
11:23 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A empresa de comércio de produtos para animais Petz anunciou nesta terça-feira, 3, a compra da plataforma Zee Dog e suas subsidiárias por R$ 715 milhões, valor que considera a avaliação da empresa e montante em caixa. "A transação representa um movimento único de transformação e consolidação do mercado pet, e fundamental na busca pela visão do Grupo Petz de ser mundialmente reconhecido como o melhor ecossistema do segmento pet até 2025", afirma a empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
A Petz destaca que a associação amplia os horizontes, trazendo novas avenidas de crescimento por meio da expertise de gestão de marca, desenvolvimento de produtos exclusivos, "sourcing" e tecnologia, além da rede de distribuição para os pequenos pet shops (littleBs) no Brasil e para o mercado pet internacional.
"Por outro lado, a Petz adiciona o maior e mais integrado ecossistema pet no Brasil, com presença de 144 lojas em 18 Unidades Federativas (UFs) nas cinco regiões do País, uma plataforma Omnichannel benchmark no mundo e um time com foco em execução e performance operacional", destaca.
"As companhias juntas consolidam a liderança absoluta no segmento pet brasileiro, uma plataforma digital líder e o maior player de express delivery na categoria. Com isso, Petz e Zee Dog unem forças com o objetivo de criar o melhor e mais disruptivo ecossistema pet do mundo", ressalta.
A compra inclui também as subsidiárias da Zee Dog: Zee Now Comércio de Produtos para Animais S.A., Zee Dog LLC, Shenzen Zee Dog Business Co., Ltd., Zee Dog BV e Lolopet Alimentos Naturais S.A.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Produção industrial recua em 14 das 26 atividades em junho ante maio, diz IBGE

ECONOMIA
11:23 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A produção industrial ficou estável em junho ante maio, mas houve uma predominância de desempenhos negativos entre as atividades da indústria, disse nesta terça-feira, 3, André Macedo, pesquisador do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao comentar os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF). Das 26 atividades pesquisadas pela PIM-PF, 14 registraram queda em junho ante maio.
Na passagem de maio para junho, os destaques negativos foram as quedas na produção de veículos automotores, reboques e carrocerias (-3,8%); celulose, papel e produtos de papel (-5,3%), e produtos alimentícios (-1,3%). Segundo Macedo, a queda na produção de celulose se explica por uma parada de manutenção numa unidade específica, enquanto o recuo na produção de alimentos se seguiu a uma alta de 2,9% em maio ante abril.
Já o recuo de 3,8% na produção de veículos automotivos - primeira queda após avanços em abril (1,6%) e maio (0,3%) - traz consigo um dos entraves na recuperação da indústria em meio à crise causada pela covid-19. Com as cadeias globais industriais desorganizadas, inclusive por problemas logísticos, a falta de matérias-primas - como os microchips usados nos carros - vem atrapalhando a produção.
Segundo Macedo, o desarranjo das cadeias na indústria automotiva fica claro nas paralisações e reduções de jornada. Além disso, o setor automobilístico tem grande peso na indústria como um todo. Sozinha, a fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias responde por de 10% a 11% da produção industrial nacional agregada, disse Macedo. Só que, ao demandar insumos de diversas outras indústrias, como metalurgia, outros produtos químicos, borracha, máquinas e aparelhos elétricos, o setor automotivo tem efeito ainda maior.
"Em diversos segmentos, há algum ponto de ligação com a indústria automobilística. As ramificações em outros setores ajudam no comportamento negativo predominante na indústria", afirmou Macedo.
"O que observamos, a partir do relato dos informantes, é que a dificuldade com o acesso a matérias-primas permeia diferentes segmentos industriais e ajuda muito a entender a redução do ritmo (da produção industrial)", afirmou Macedo.
Comparação anual
O crescimento de 12,0% na produção industrial em junho ante junho de 2020 foi acompanhado por 19 das 26 atividades pesquisadas pela PIM-PF, divulgada nesta terça-feira pelo IBGE.
Apesar da forte alta, André Macedo relembrou que todas as comparações do desempenho da indústria em meses do primeiro semestre de 2021 com iguais períodos do ano passado devem levar em conta a fraca base de comparação.
O período de março a junho de 2020 registrou o auge dos efeitos da covid-19 sobre a produção da indústria. No primeiro semestre de 2020, a produção industrial tombou 10,9% na comparação com os seis primeiros meses de 2019.
Mesmo assim, na comparação de junho último com junho de 2020, o destaque de alta foi a indústria automobilística - cujas fábricas praticamente paralisaram no auge da pandemia. A produção de veículos saltou 81,5% em junho ante junho de 2020, informou o IBGE. Além do setor automotivo, os melhores desempenhos na comparação com 2020 foram registrados na metalurgia (47,7%) e máquinas e equipamentos (52,5%).
Outros impactos positivos importantes foram assinalados pelos ramos de produtos de minerais não-metálicos (25,5%), de outros produtos químicos (13,1%), de confecção de artigos do vestuário e acessórios (54,0%), de indústrias extrativas (4,1%), de couro, artigos para viagem e calçados (53,8%), de produtos de borracha e de material plástico (13,0%), de produtos de metal (11,7%), de produtos diversos (44,1%), de produtos têxteis (28,8%), de outros equipamentos de transporte (37,2%), de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (2,1%) e de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (13,3%).
Ainda na comparação com junho de 2020, na contramão, entre as sete atividades que apontaram redução na produção, produtos alimentícios (-7,3%) "exerceu a maior influência negativa na formação da média da indústria, pressionada, em grande medida, pela menor fabricação dos itens açúcar cristal e VHP", diz a nota divulgada mais cedo pelo IBGE.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

SP: 445 pessoas vão para o fim da fila por recusar marca de vacina

Saúde
11:23 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A prefeitura de São Paulo registrou 445 recusas da vacina contra o coronavírus até a manhã de hoje (3). Elas assinaram um termo porque não aceitaram a marca de imunizante disponível no momento e, por isso, passaram para o fim da fila da vacinação.

A medida, adotada para coibir a escolha da marca de vacina, entrou em vigor na terça-feira (27) da semana passada, a partir de uma lei aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Ricardo Nunes. 

Assim, quem recusar a imunização ao ser informado sobre o fabricante da vacina só terá novamente a oportunidade de receber a dose quando todo o cronograma municipal de vacinação for concluído.

São abertas exceções apenas para gestantes e puérperas [que tiveram filhos recentemente] e para aqueles que tiverem comorbidade comprovada por recomendação médica.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que as equipes buscam acolher e orientar as pessoas que tentam recusar a vacina, de modo a mostrar a importância da imunização. Na abordagem, são explicados os riscos de não se vacinar e que a eficácia de todas as marcas de imunizante usadas na campanha é semelhante.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags