PUBLICIDADE
Mundo
rei do pop

Cardiologista afirma que Michael Jackson foi quimicamente castrado pelo pai

Dois anos antes, em 2016, o livro "This Is It! The Secret Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson" já trazia denuncia de que o pai do "Rei do Pop" aplicava injeções no filho para tratar acnes e impedir alterações em sua voz

14:20 | 12/07/2018
O médico cardiologista que atendia Michael Jackson, Conrad Murray, afirmou em vídeo publicizado pelo site norte-americano The Blast que o pai do artista castrou quimicamente o filho, mesmo que involuntariamente, para manter seu tom agudo. A informação é do portal Veja
 
(Foto: Reprodução/AFP)
 

No vídeo, o médico define Joe Jackson como o "pior pai da história". “O fato de que o Michael foi castrado quimicamente para manter a voz aguda é indescritível”, afirma. 

Dois anos antes, em 2016, o livro "This Is It! The Secret Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson" já trazia denuncia de que o pai do "Rei do Pop" aplicava injeções no filho para tratar acnes e impedir alterações em sua voz. 

O médico Murray é considerado o culpado da morte de Michael Jackson, em 2009, por suposta má administração dos analgésicos que levaram o cantor a falecer.
 
Redação O POVO Online