Jihadistas matam de 30 tuaregues no MaliNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias


Jihadistas matam de 30 tuaregues no Mali

15:42 | 28/04/2018
Supostos jihadistas mataram mais de 30 tuaregues, incluindo mulheres e crianças, no noroeste do Mali, na fronteira com o Niger, informaram fontes neste sábado (28). Os grupos da ex-rebelião predominantemente tuaregue Movimento pela Salvação do Azawad (MSA) e líderes tribais afirmaram que o ataque aconteceu na sexta-feira, um dia após homens armados em motos terem executado 12 pessoas na cidade de Anderambukan, na mesma região. "Houve 43 mortos em dois dias, todos civis da mesma comunidade", declarou o líder tribal Sidigui Ag Hamadi à AFP. "Nossos combatentes estão destruindo suas bases e os expulsando. Eles estão atirando contra civis inocentes", acrescentou Ag Hamadi, que interpretou os ataques como represálias por parte dos jihadistas aos golpes do Grupo de Autodefesa Tuaregue Imghad e Aliados (Gatia, pró-governo) e do MSA, ex-rebeldes. O MSA também afirmou que o número de mortos em ambos os ataques era de 43, e que todas as vítimas são do grupo nômade Idaksahak. O grupo instou os governos do Mali e do Níger a dar os passos necessários para que se "ponha fim imediatamente a esses crimes abomináveis", e que "não cederá a nenhuma intimidação". O governador de Menaka, Dauda Maiga, pediu prudência e espera as conclusões de um grupo de observadores enviados ao local. "Há muitas versões, mas sabemos que havia mulheres e crianças entre as vítimas, assim como idosos", disse Maiga à AFP.

AFP

TAGS