PUBLICIDADE
Notícias

Neymar é operado com sucesso e fará nova avaliação em seis semanas

16:47 | 03/03/2018

A operação do pé do astro da Seleção brasileira e do Paris SG, Neymar, terminou e "tudo deu certo", afirmaram neste sábado assessores da CBF e do próprio jogador, que passará por nova avaliação daqui a seis semanas.

"A operação terminou. Neymar está descansando em seu quarto", afirmou o assessor de imprensa da CBF.

"Deu tudo certo, graças a Deus", assinalou uma pessoa próxima a Neymar, após a conclusão da cirurgia iniciada às 09h00 da manhã.
Uma hora mais tarde, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o PSG divulgaram uma nota em comum estipulando que "um balanço será realizado em torno de seis semanas a fim de precisar a data possível de retorno das atividades de treinamento".

 

"A intervenção (...) decorreu perfeitamente", confirmou o comunicado. "Ela consistiu na colocação de um parafuso associado a um enxerto ósseo colocado ao nível da lesão do quinto metatarso direito. A reabilitação pós-operatório começará imediatamente com acompanhamento do fisioterapeuta do PSG".

O pé mais caro do mundo do futebol foi operado pelo cirurgião Rodrigo Lasmar, médico da Seleção brasileira, acompanhado pelo francês Gérard Saillant, famoso por ter operado o joelho do ex-atacante brasileiro Ronaldo e representante dos interesses dos donos catarianos do PSG, que investiram mais de 2,5 bilhões de reais na equipe -com Neymar como peça-chave- para torná-la uma potência mundial.

Em coletiva de imprensa pós-cirurgia, Saillant fez questão de afirmar não exisitr "qualquer divergência" de diagnóstico entre PSG e seleção brasileira, "diferentemente do que vem sendo escrito".

O médico francês se referia a uma matéria do diário esportivo L'Équipe publicada neste sábado, na qual uma fonte próxima ao PSG acusa Lasmar de ter mentido sobre a gravidade da lesão de Neymar ao desembarcar no Brasil, na quinta.

No momento em que o clube parisiense falava em "fissura" no osso do pé de Neymar, uma lesão que afastaria o jogador dos campos por até oito semanas, Lasmar afirmou que, na verdade, tratava-se de uma "fratura" com previsão de recuperação de dois a três meses.

Numa tentativa de apaziguar o ambiente, Saillant revelou também que o craque passava bem após a cirurgia e assitiu ao vivo, de seu quarto no hospital, à vitória por 2 a 0 do PSG sobre o Troyes, pelo Campeonato Francês.

Nas primeiras horas deste sábado, muitos jornalistas e câmeras já estavam postados diante do hospital, à espera de qualquer informação sobre a operação.
Poucos fãs foram até o hospital. Entre eles, Graça Maria de Mello Medeiros, que acaba de ter uma neta em um hospital próximo e foi tentar ver o ídolo brasileiro.

"A recuperação vai ser ótima. Aqui tem bons recursos, uma boa equipe médica. Com Deus no comando, conseguirá chegar à Copa do Mundo", afirmou.
Dirceu Hustino Silva também está com uma esposa no hospital vizinho, onde deu à luz um menino

"Vai dar certo. E o Brasil vai estar bem na Copa. Não vai ser fácil, mas se classificar e chegar à final".

Matheus Akt, de 13 anos, usa a camisa da Seleção brasileira autografada por vários jogadores. "Só falta o autógrafo de Neymar", afirma, cheio de esperança.
"Semprei goste dele desde o Santos. Ele vai chegar à Copa e vai jogar muito bem. Com ele, o Brasil está em boas mãos. Ele é o craque", acrescenta.

O atacante do PSG chegou a Belo Horizonte em um jato particular na sexta-feira à noite, acompanhado por sua mãe e Dr. Lasmar, antes de se dirigir para o hospital MaterDei, um estabelecimento ultramoderno que armou um grande esquema de segurança para recebê-lo.

O jogador foi operado no 16o. andar do hospital, onde uma ala inteira foi fechada para sua privacidade. A segurança é vísivel dentro do estabelecimento médico, contaram à AFP os parentes de pacientes internados.

Nenhuma informação ou fotos podem vazar: os funcionários do hospital receberam uma mensagem expressa proibindo que usem seu celular perto do jogador.

"Esta não é uma operação complicada, desde que você tome todas as precauções necessárias. Deve demorar cerca de 1 hora, 1h30 no máximo", havia dito à AFPTV José Luiz Runco, ex-médico de Seleção, a quem o Dr. Lasmar sucedeu em 2014 como chefe do departamento médico da Federação Brasileira.

De acordo com o Dr. Runco, a operação consiste em consolidar o osso fraturado, o quinto metatarso, usando um pino e possivelmente pequenas placas.
"Neymar deve passar de duas a três semanas sem poder colocar o pé no chão, e então ele terá que caminhar com muletas, e uma vez o ferimento esteja curado, ele poderá iniciar as sessões de fisioterapia para recuperar os movimentos dos tornozelos e reforçar sua panturrilha ", explica o médico.

Rodrigo Lasmar anunciou na quinta-feira que o tempo de recuperação foi estimado em "dois meses e meio a três meses".

O jogador, de acordo com ele, sofre "fratura" do quinto metatarso e não uma "fissura", como comunicado pelo PSG no início da semana.

 

"Um comunicado escandaloso", de acordo com uma fonte próxima ao clube, citada pelo jornal L'Equipe, que acusa o médico de ter disfarçado deliberadamente a verdade sobre o problema, reiterando que Neymar sofria de "uma fissura sem deslocamento e incompleta" menos grave e com um tempo de recuperação a priori mais curto.

Na terça-feira, o próprio pai de Neymar pensou que seu filho ficaria afastado dos campos por "seis a oito semanas". Com a estimativa do Dr. Lasmar, o jogador teria apenas um mês, no melhor dos casos, ou cerca de quinze dias, na pior das hipóteses, para recuperar sua forma antes da primeira partida do Brasil na Copa do Mundo, contra a Suíça, em 17 de julho.

O ex-jogador Juninho Pernambucano, que brilhou no Lyon, acha que "Ney" poderá voltar mais cedo, talvez até a tempo de jogar alguns jogos com o PSG.
"Ele vai voltar antes do final da temporada; ele sempre esteve em boa forma e estará de volta em melhor forma do que pensamos", declarou ao canal Sportv.

"É uma pena que ele não possa enfrentar o Real Madrid (terça-feira, na partida de volta das finais da Liga dos Campeões), mas não acho que ele demore tanto para voltar a jogar", acrescentou.

"Neymar tem a capacidade de se recuperar rapidamente porque ele é jovem e ele é um atleta de alto nível, ele se machucou muito, mas quando isso acontece, muitas vezes é uma lesão séria", diz José Luiz Runco, que tratou o atacante com o dr. Lasmar após a lesão nas costas que o forçou a se afastar das quartas de final da Copa do Mundo de 2014.

Em 2002, eles conseguiram recuperar Ronaldo, que estava voltando de uma grave lesão no joelho e acabou sendo o grande artesão do quinto título mundial conquistado pela Seleção.

Rodrigo Lasmar tem um bom histórico. Seu pai, Neylor, também foi médico de Seleção na década de 1980. No final de 1985, outra estrela brasileira, Zico, chegou a Belo Horizonte para ter o menisco operado pelo dr. Lasmar pai e finalmente se recuperou a tempo para jogar a Copa do Mundo no ano seguinte, no México.

AFP

TAGS