PUBLICIDADE
Notícias

De desnutrição a problemas neurológicos, o drama dos 13 irmãos Turpin

Casal Turpin mantinha os 13 filhos acorrentados e em condições desumanas

13:44 | 19/01/2018
NULL
NULL

[FOTO1]As consequências físicas e psicológicas que afetam os 13 irmãos vítimas de maus-tratos e tortura pelos próprios pais foram detalhadas pelas autoridades da Califórnia, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, 18. Os jovens estão em tratamento hospitalar desde que o caso foi descoberto.

“Uma das vítimas, aos 12 anos, tem o peso de uma criança de sete anos. A vítima de 29 anos, do sexo feminino, pesa 37 kg. Muitas das vítimas apresentam déficit cognitivo e neuropatia, condição que afeta os nervos, devido ao extremos e prolongados maus-tratos físicos", contou o procurador Mike Hestrin, durante coletiva.


David, de 56 anos, e Louise Turpin, de 49 anos, mantinham os filhos acorrentados e subnutridos na casa da família. Tais torturas eram aplicadas como castigo. De acordo com o procurador, as crianças relataram que as punições perduravam por semanas e meses. Os filhos só tinham autorização para escrever em um diário.

Os irmãos informaram que há alguns anos -não especificaram quando exatamente -, começaram a ser amarrados com cordas, o que facilitava que eles escapassem. Foi então que os pais começaram a usar correntes e cadeados. As autoridades notaram que as vítimas não têm vivência e conhecimentos básicos. Um deles “não sabia o que era um policial”.

 

Quando foi questionada sobre ter medicamentos em casa, a adolescente de 17 anos disse que não sabia do que se tratava. Os hábitos da família também eram diferentes. Uma das vítimas contou que todos passavam o dia dormindo e a noite acordados e se deitavam por volta das 4 e 5 horas da manhã.  

Os jovens planejavam fugir há dois anos, conforme os relatos. No dia em que conseguiram executar o plano, a adolescente fugiu pela janela levando outro irmão, que acabou voltando com medo.

Crimes

O casal agora reponde por 12 acusações de tortura, sete acusações de abuso contra adulto dependente, seis acusações de negligência e abuso de crianças, 12 acusações de prisão ilegal e sete acusações de abuso contra adulto dependente. David Turpin responderá sozinho por ato obsceno contra uma criança. A pena prevista para todos os crimes é de 94 anos de prisão. O casal se declara inocente.

 

 

Redação O POVO Online

TAGS