PUBLICIDADE
Notícias

"Vou já perder o contato. Estão tendo alguns tornados", diz cearense que mora na Flórida

Natural de Fortaleza, Cristiane Maia, de 39 anos, registra em vídeo e fotos a destruição causada pelo furacão Irma. Ao O POVO Online, ela fala sobre a situação na tarde deste domingo, 10

16:31 | 10/09/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

 

A cearense Cristiane Maia, de 39 anos, formada em administração de empresas, registrou em vídeo e fotos a destruição causada pelos ventos do furacão Irma neste domingo, 10, na Flórida. Para fugir do fenômeno natural, ela precisou deixar o condomínio onde mora, na cidade de Deerfield Beach, vizinho a Fort Lauderdale, e se abrigar na casa de amigos, em Boca Raton.

Morando há 14 anos no país norte americano, Cristina relata ao O POVO Online que já presenciou outros furacões, mas o Irma é o mais forte de todos. "Saí da minha casa desde sexta-feira (8). Coloquei todas as proteções de aço e me mudei para a casa de uns amigos. Os ventos já ficaram mais fortes. Até agora, está tudo seguro", ressalta.

 

[FOTO2] 

 

Segundo ela, outros cearenses estão abrigados nas próprias casas. "O pior que pode acontecer, no momento, é faltar energia e água. É necessário ter as proteções adequadas na residência para evitar mais destruição. Não tem muito perigo, até porque, o furacão desviou um pouco", conta ao O POVO Online.

Em um vídeo, Cristina consegue registrar a força dos ventos do furacão Irma na tarde deste domingo, 10. Fotos mostram a destruição no condomínio onde ela está abrigada. De acordo com a cearense, várias pessoas já estão sem energia elétrica e nenhum tipo de comunicação. "Vou já perder o contato. Estão tendo alguns tornados", disse ela, antes de encerramos a entrevista.

As autoridades da Flórida já contabilizam três mortes em acidentes de trânsito provocados pelos fortes ventos e chuvas intensas. Na manhã de hoje (10), mais de 1 milhão de pessoas já havia ficado sem energia elétrica. Em Miami, os ventos derrubaram um guindaste, árvores e placas e abalaram prédios na cidade, que fica a cerca de 160 km do núcleo do Irma.

 

Confira vídeo

 

[VIDEO1] 


TAGS