PUBLICIDADE
Notícias

Órgãos de menina salvam vidas de oito pessoas; doação bate recorde por pessoa

A decisão de doar os órgãos da filha não foi fácil, mas a mãe da garota, Sophy Layzell, de 43 anos, e o marido, Harvey Layzell, de 49 anos, sabiam da vontade da menina

13:00 | 09/09/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

A adolescente britânica Jemima Layzell, 13 anos, vítima de um aneurisma cerebral, ajudou a salvar as vidas de oito pessoas, um recorde no serviço de doações de órgãos no Reino Unido.

Conforme o portal de notícias Extra, a decisão de doar os órgãos da filha não foi fácil, mas a mãe da garota, Sophy Layzell, de 43 anos, e o marido, Harvey Layzell, de 49 anos, sabiam da vontade da menina, pois haviam conversado com ela sobre o assunto semanas antes, após conhecidos da família morrerem em um acidente de trânsito.

Segundo a mãe, a garota era “amável: esperta, divertida, compassível e criativa”. Jemima passou mal durante as preparações para a festa do aniversário de sua genitora, e morreu no hospital quatro dias depois.

Após a morte, o coração, o intestino delgado e o pâncreas foram transplantados para três pessoas; e outras duas receberam os rins. Um paciente recebeu os dois pulmões e o fígado foi dividido, salvando a vida de outras duas pessoas. Entre os oito receptores estavam cinco crianças. O drama familiar, ocorrido há cinco anos, fez com que os pais criassem uma ONG para apoiar jovens sobreviventes do aneurisma e promover a doação de órgãos e tecidos.

Redação O POVO Online

TAGS