PUBLICIDADE
Notícias

Furacão Irma causa fenômeno raro e deixa praias sem mar

A impressão que passava para quem viu a cena, nesta última sexta-feira, 8, é de que a maré estava extremamente baixa. O mar estava tão recuado que nem era possível enxergá-lo

11:29 | 11/09/2017
A imagem mostra uma praia na Baía de Tampa com o local onde costumava estar o mar e, agora, sem água. Pessoas estavam andando nessa região onde agora é só areia
A imagem mostra uma praia na Baía de Tampa com o local onde costumava estar o mar e, agora, sem água. Pessoas estavam andando nessa região onde agora é só areia

[FOTO1]

[SAIBAMAIS]O furacão Irma causou um fenômeno raro em algumas das praias que estão na região afetada pelos ventos. O litoral de Long Island, uma das ilhas que fazem parte das Bahamas, estava com a região da praia absolutamente sem água. A impressão que passava para quem viu a cena, nesta última sexta-feira, 8, é de que a maré estava extremamente baixa. O mar estava tão recuado que nem era possível enxergá-lo.

[VIDEO1]

Usuários publicaram fotos e vídeos que mostravam a praia seca. Alguns até desceram para o local onde antes estivera o mar e mostraram a areia com bóias e até alguns animais marinhos. As postagens viralizaram. De acordo com a meteorologista do Washington Post, Angela Fritz, o furacão Irma cria uma zona de baixa pressão tão forte que baixa o nível do mar nas regiões circundantes e aumenta esse nível próximo ao centro da tempestade.

[VIDEO4]

Ou seja, os fortes ventos estão "puxando" a água dos arredores e concentrando próximo ao olho do furacão. É como uma grande força de sucção que concentra uma grande quantidade da água do mar próximo ao centro do Irma. Assim, a profundidade da água é grande quando próximo ao centro da tempestade e raso ou quase sem água nas regiões costeiras sendo afetadas pelo fenômeno natural.

[VIDEO2] 

[VIDEO3] 

A água voltou ao nível normal no último sábado, 9, e os moradores de Long Island voltaram a ver a praia como era antes. No domingo, 10, foi a vez do estado da Flórida, nos Estados Unidos, passar pela mesma situação. A praia da Baía de Tampa, na costa centro-oeste do estado e que fica à cerca de 330 quilômetros de distância de Miami, deve ficar com a água do mar extremamente rasa até que o centro da tempestade passe ao norte da localização. Os especialistas indicam que não é prudente ficar se aventurando no local onde antes o mar estava.

[VIDEO5] 

Esse furacão é o que tem os ventos mais potentes já registrados no oceano Atlântico. O Irma tem rajadas que alcançam 295 quilômetros por hora e tem um diâmetro aproximado de 650 quilômetros, quase a dimensão da Espanha. No mínimo 25 pessoas já morreram no Caribe pelos efeitos da tempestade.

[VIDEO6] 

TAGS