PUBLICIDADE
Notícias

Policial filma toda a ação em que é baleado quatro vezes em uma abordagem

O oficial Quincy Smith sobreviveu ao ocorrido no dia 1º de janeiro de 2016. O vídeo veio à tona agora, pois foi quando ocorreu o julgamento definitivo que condenou Malcolm Orr a 35 anos, por tentativa de homicídio, a pena máxima neste caso

14:40 | 16/08/2017
A imagem mostra o momento em que o policial, que estava filmando toda a abordagem com uma câmera embutida nos óculos, aponta um taser para o suspeito enquanto este aponta uma pistola, logo antes de disparar
A imagem mostra o momento em que o policial, que estava filmando toda a abordagem com uma câmera embutida nos óculos, aponta um taser para o suspeito enquanto este aponta uma pistola, logo antes de disparar

[FOTO1]

No dia 1º de janeiro de 2016, um policial do estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, foi baleado quatro vezes durante a abordagem de um suspeito. A vítima registrou tudo em vídeo que agora está viralizando nas redes sociais. O oficial, Quincy Smith, sobreviveu ao ocorrido. O vídeo só veio à tona agora, quando ocorreu o julgamento definitivo que condenou Malcolm Orr a 35 anos, por tentativa de homicídio, a pena máxima neste caso. As informações são do portal da CBS News, rede de TV americana.

No primeiro dia do ano, Quincy estava atendendo um chamado na cidade de Estill sobre um homem tentando pegar as compras dos clientes de um supermercado. Quando se deslocava para a ocorrência, o oficial resolveu colocar a câmera embutida nos óculos - que havia comprado há pouco tempo para si - para gravar. Confira o vídeo na íntegra abaixo:

[VIDEO1] 

O policial encontrou o suspeito, andando para longe da loja enquanto segurava o seu celular na orelha. Quincy pediu para Malcolm parar e tirar a sua mão do bolso, mas mesmo com o oficial o ameaçando com um taser (arma que dispara choques elétricos), ele não quis obedecer. O homem tirou a mão do bolso com uma pistola 9 mm em sua mão e disparou contra o Quincy.

O primeiro tiro atingiu o pescoço do policial e rompeu uma veia. Isso fez Quincy cair de costas no chão e recuar de volta para a viatura para pedir por reforços. Malcolm continuou atirando, foram 8 tiros no total. Mais três disparos acertaram o oficial antes de ele conseguir voltar para o carro. As balas quebraram dois ossos do braço de Quincy e uma passou pelo torso superior dele.

Quincy explica o que estava pensando quando estava na viatura pedindo por ajuda: "eu pensei que iria morrer naquele momento, e eu disse à central para dizer a minha família que eu os amo, porque eu pensava que eu não iria sobreviver. Orr acabou sendo preso pelos policiais que chegaram depois e responderam aos pedidos de reforços. Na semana passada, o vídeo ajudou no processo de condenação de Malcolm por tentativa de homicídio.

Desde o dia em que foi baleado, Quincy permanece sob cuidados médicos e espera retornar ao trabalho no primeiro dia do ano que vem, em 2018. Todos os 15 oficiais do departamento de Quincy agora estão tendo que utilizar câmeras acopladas ao corpo para monitorar as atividades e abordagens.

Redação O POVO Online

TAGS