PUBLICIDADE
Notícias

Filho cria robô com personalidade do pai para suportar a saudade dele após sua morte

Depois de transcritas, as conversas viraram 200 páginas de história

23:45 | 01/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

O jornalista americano James Vlahos ficou arrasado quando soube que seu pai John tinha pouco tempo de vida. Para deixá-lo presente na memória, ele teve uma ideia: usar a tecnologia de inteligência artificial disponível para criar um chatbot - robô de conversa.

"Quando recebemos a notícia, eu e minha família começamos a pensar em como preservar sua memória e essência", disse Vlahos ao programa Outlook, da BBC.

A primeira ideia que o jornalista teve foi um projeto de "história oral". Ele gravou conversas com John sobre sua história de vida, desde a infância com os pais na Grécia até o tempo em que frequentou a Universidade de Berkeley, na Califórnia. Também gravou como conheceu a esposa e os seus hobbies preferidos.

John atuava como advogado, mas tinha experiência com musicais - cantava em um coral e até trabalhava como ator. De acordo com o filho, era a alma das festas. "Ele cantava muito pela casa. Sua voz sempre fez parte da minha vida." Depois de transcritas, as conversas viraram 200 páginas de história.

Redação O POVO Online

TAGS