PUBLICIDADE
Notícias

Papa pede que jovens tenham coração aberto para mudar mundo

Audiência com Francisco reuniu mais de 6 mil estudantes

11:30 | 02/06/2017
O papa Francisco fez um alerta ao receber mais de seis mil jovens no Vaticano nesta sexta-feira (2) e afirmou que para mudar o mundo "é preciso ter o coração aberto, e não fechado".
 
Durante encontro com estudantes , o líder da Igreja Católica convidou a todos a compartilharem seus bens com o próximo para não terem uma "atitude egoísta e sim manter a mão aberta, o que é símbolo de um coração aberto".

 
"O mundo se muda abrindo o coração, ouvindo os outros, recebendo os outros e compartilhando as coisas. E você pode fazer o mesmo", convidou Francisco que aproveitou o encontro na Sala Nervi para fazer um apelo para os jovens não falarem mal "das pessoas que não gostam ou acham antipáticas".

 
"Temos que mudar o mundo com as pequenas atitudes cotidianas, com generosidade, partilha, fazendo uma troca de atitudes fraternas, que inclui também não responder com insultos alguém que nos insulta. Nunca retribua o mal com o mal", ressaltou.

 
Segundo o Pontífice, Jesus ensinou que é preciso "orar por todos! Orar por seus amigos e inimigos". Assim como faz "nosso pai que está no céu". Para ele, "não há nenhuma varinha mágica, mas há coisas que temos que aprender diariamente".

 
Além disso, o Papa aproveitou o encontro para dizer aos jovens que não se deve ter medo de mudanças. "A vida é um contínuo bom dia e adeus. A gente cresce encontrando e desencontrando. Se você não aprender a dizer olá e adeus, nunca irá aprender a conhecer novas pessoas", explicou.

 
Francisco ainda pediu para todos terem "uma sensação de desafio". "Na vida temos que nos acostumar com isso. É preciso deixar algo e conhecer coisas novas, isso também é um risco. Tem gente que tem tanto medo de dar um passo para frente que sempre fica parado. E muito parado, não cresce", acrescentou o Pontífice.

 
"Devemos ver a vida olhando adiante de nós, sempre em busca de novos horizontes. E isso diz respeito a conhecer novas pessoas, novas situações. Isso não significa esquecer o outro, é sempre bom recordar. Geralmente encontramos os antigos companheiros, nos saudamos, mas seguimos em frente. Isso é crescer", finalizou. 
 
Fonte: ANSA 
TAGS