PUBLICIDADE
Notícias

Unesco vota nova resolução contra Israel sobre Jerusalém

A Itália, porém, ficará ao lado dos israelenses no voto

09:12 | 02/05/2017
A Itália anunciou que votará contra a resolução que a Unesco analisará hoje (2) sobre a soberania de Israel na cidade de Jerusalém. O texto que será posto em votação em uma reunião em Paris, na França, tem sido duramente criticado pelas autoridades israelenses, que alegam que o organismo das Nações Unidas está "politizado" e tentando "negar a história".
 
"Dei instruções precisas ao representante permanente da Itália na Unesco para votar 'não' contra a enésima resolução politizada sobre Jerusalém, ainda mais em um dia importante de festa nacional israelense", disse o ministro das Relações Exteriores de Roma, Angelino Alfano. "A Unesco não pode virar a sede de um conflito ideológico permanente", criticou o chanceler. O governo israelense, por sua vez, elogiou a decisão da Itália.
 
"Israel agradece a Itália por votar contra a resolução na Unesco. É um voto que tenta mais uma vez distorcer a história, negar a ligação entre os judeus e Jerusalém, e contra a tentativa de politizar a Unesco", disse a embaixada do país em Roma.
 
A resolução da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura retira a soberania de Israel da cidade de Jerusalém e será votada neste 2 de maio, coincidindo no dia que os israelenses celebram sua independência. O texto foi apresentado pela Argélia, Egito, Líbano, Marrocos, Omã, Qatar e Sudão, em apoio à Palestina. A resolução afirma que Jerusalém é importante para três religiões monoteístas e, portanto, não poderia ficar sob domínio de algum país ou religião. Esta nova resolução vem após a Unesco aprovar em outubro outras que tiram o poder ou condenam atos de Israel em Jerusalém.
 
Fonte: ANSA 
TAGS