PUBLICIDADE
Notícias

Macron afirma que combaterá as divisões que minam a França

16:57 | 07/05/2017

"Combaterei as divisões que nos minam", assegurou neste domingo, 7, o presidente eleito da França, Emmanuel Macron, afirmando que é consciente "da ira, da ansiedade e das dúvidas" dos franceses.

O presidente eleito, centrista e pró-europeu, afirmou também que trabalhará para "reconstruir a relação entre a Europa e os cidadãos", durante um discurso em seu quartel-geral de campanha, em Paris.

Macron declarou à AFP que "abre-se uma nova página" para a França e espera que seja a "da esperança e da confiança recuperadas". "Esta noite abre-se uma nova página da nossa longa história. Quero que seja a da esperança e a da confiança recuperadas", disse.
O líder de centro, que manteve uma conversa breve e cordial com sua adversária, Marine Le Pen, minutos antes do anúncio oficial de sua vitória, venceu com folga este segundo turno.
O ex-ministro da Economia teve entre 65% e 66,1% dos votos contra 33,9% a 35% para Le Pen, e se tornará o presidente mais jovem da história da França.
Macron comparecerá perante os milhares de militantes que o aguardam, exultantes, na esplanada do Museu do Louvre, em Paris, para comemorar a vitória.

AFP

TAGS