PUBLICIDADE
Notícias

ONU encerra missão de paz no Haiti liderada pelo Brasil

A missão de paz foi alvo de muitas polêmicas, entre elas: a introdução do cólera na ilha e polêmicas de abuso sexual

17:26 | 13/04/2017
O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas decidiu nesta quinta-feira, 13, por unanimidade o encerramento da missão de paz no Haiti comandada pelo Brasil que já dura 13 anos.
 
A missão será susbtituída por um força policial que ficará no país até que o Haiti fortaleça a sua própria força de segurança. A nova medida deverá ter duração de dois anos.
 
Comandada pelo Brasil, a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti é uma das mais duradouras do mundo e já foi alvo de muitas polêmica, entre elas: a introdução do cólera na ilha e acusações de abuso sexual.
 
O fim da missão foi recomendação do secretário-geral da ONU, António Guterres. Aos custos de 346 milhões de dólares, desses, 28,5% é financiado pelo Estados Unidos, que atualmente estuda formas de reduzir sua contribuição às missões de paz da entidade.
 
Atualmente há cerca de 2.342 soldados da ONU no Haiti, que deverão se retirar ao longo do próximos seis meses. As tropas pacificadoras foram enviadas ao país em 2004 quando uma rebelião retirou do poder o então presidente, Jean-Bertrand Aristide. A missão no Haiti é a única missão de paz da ONU presente nas Américas.
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS