select ds_midia_link from midia where cd_midia = limit 1
Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Ponte desaba na Colômbia e mata pelo menos 8 pessoas

As autoridades acreditam que o número de mortos pode aumentar, já que muitas pessoas tiveram ferimentos graves e caíram em uma profundidade de 80 metros
09:06 | Jan. 10, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Pelo menos oito pessoas morreram e 13 ficaram feridas na queda de uma ponte na zona rural de El Carmen, na Colômbia. A ponte feita de madeira, não aguentou a carga e desabou, disse o diretor da Unidade Nacional de Gestão de Risco do país, Carlos Iván Márquez. As informações são da Agência  Ansa.

"A investigação indica que havia cerca de 30 pessoas em cima da ponte. Falamos de oito mortos e 13 feridos, e mais três cujas condições ainda estão sendo verificadas", informou.

Entre os feridos, há crianças e menores de idade. As autoridades acreditam que o número de mortos  pode aumentar, já que muitas pessoas tiveram ferimentos graves e caíram em uma profundidade de 80 metros. O acidente ocorreu na noite de ontem, na cidade de Villavicencio, capital do departamento (estado) de Meta.

A ponte passa sobre o Rio Guatiquía, que fica a 75 quilômetros da capital colombiana, Bogotá. Grande atração turística, a ponte tinha sido construída artesanalmente e foi usada durante todo o fim de semana passado com um grande número de público.
 
Agência Brasil 
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Expedição de papelão ondulado chega a 329.757 t em junho, recorde para o mês

ECONOMIA
2021-08-02 13:42:43
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado atingiu 329.757 toneladas em junho, 16,7% superior ao registrado no segundo trimestre de 2020. Segundo a Associação Brasileira de Embalagens em Papel (Empapel), com o resultado, o 1º semestre de 2021 registra um volume de 1.992.653 toneladas e é 13% superior ao mesmo período do ano anterior.
Este é o maior volume expedido para os meses de junho, superando o volume de junho de 2018, período em que houve recomposição da expedição após a paralisação dos serviços de transporte de carga, no final de maio do mesmo ano. Esta também é a 12ª vez consecutiva em que o crescimento de um ano para o outro do volume expedido é recorde.
O volume de expedição por dia útil foi de 13.190 toneladas em junho, também um aumento de 12,8% na comparação interanual, dado que junho de 2021 e 2020 registraram a mesma quantidade de dias úteis. Segundo a Empapel, este é o maior volume por dia útil da série histórica para os meses de junho.
Pelos dados livres de influência sazonal, o Boletim Mensal de junho aponta alta de 1,0% do IBPO, para 150,9 pontos. Na mesma métrica, o volume expedido de papelão ondulado foi de 338.122 toneladas e a expedição por dia útil foi de 13.525 toneladas, 1,0% superior ao mês anterior.
O volume expedido de papelão ondulado no segundo trimestre de 2021 foi inferior em 1,7% o volume do trimestre imediatamente anterior, na série ajustada sazonalmente.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com apenas Benevenuto de fora, Fortaleza se prepara para o jogo de volta da Copa do Brasil

Mudando o Foco
2021-08-02 13:32:00
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após a derrota no Clássico-Rei pelo Campeonato Brasileiro, o Fortaleza volta suas atenções para o confronto decisivo contra o CRB, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Com a vantagem do empate, o Leão não terá o zagueiro Marcelo Benevenuto, que já atuou com a camisa do Botafogo na competição, e o goleiro Max Walef, segue em recuperação da lesão no cotovelo.

Sem nenhum atleta suspenso, dentre os titulares, Juan Pablo Vojvoda só não poderá contar com Marcelo Benevenuto. No primeiro confronto, Jackson foi o defensor escolhido para começar na zaga. O treinador argentino pode repetir a decisão ou preferir por Quintero para a função.

|Leia mais| 

Apesar de não haver suspensos, três jogarão pendurados, dois deles titulares. David, Pikachu e Igor Torres estão a um cartão amarelo de não poderem ser relacionado para as quartas de final da Copa do Brasil, em caso de classificação do Tricolor.

No departamento médico, apenas o goleiro Max Walef segue se recuperando de uma lesão. O atleta tricolor teve um edema articular após a contusão no cotovelo esquerdo. Com Felipe Alves 100%, inclusive, já tendo atuado no Clássico-Rei do último domingo, 1º, não deve haver dúvidas no gol do Leão.

Com exceção de Marcelo, Vojvoda terá o elenco completo para o duelo de volta da Copa do Brasil. O Fortaleza entra em campo na quarta, 4, às 16h30min, no Estádio Rei Pelé, pelas oitavas de final do torneio nacional. O Tricolor tem a vantagem do empate após ter vencido o primeiro confronto por 2 a 1, na semana passada, 29, na Arena Castelão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

País pode ser principal player para investimentos verdes, diz ministra

Economia
2021-08-02 13:28:15
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse hoje (2) que o Brasil pode ser o principal player para investimentos verdes no mundo e que sua pasta está trabalhando por esse objetivo. Segundo a ministra, a análise dos dados declarados no Cadastro Ambiental Rural (CAR), ao ajudar na implementação do Código Florestal, tem potencial para fazer o país a aumentar recursos na gestão de títulos verdes. 

“Atualmente, estima-se R$ 30 bilhões em gestão de títulos verdes no país, com grande potencial de crescimento, frente a US$ 1 trilhão de recursos investidos em fundos sustentáveis internacionais. O Brasil pode ser o principal player para investimentos verdes no mundo, e o ministério está trabalhando e apoiando isso”, acrescentou a ministra.

Em sua participação no 20º Congresso Brasileiro do Agronegócio, Tereza Cristina destacou a “política única” que deve ser defendida de forma consensual por todos os países da América do Sul e Caribe na Cúpula de Sistemas Alimentares, prevista para setembro na sede das Nações Unidas, em Nova Yorque.

A ministra disse que o Brasil tem conseguido conciliar produtividade com sustentabilidade, no modelo agropecuário que vem desenvolvendo. Ela lembrou que o Serviço Florestal Brasileiro está sob seu “guarda-chuva” e que o avanço na implementação do código florestal está entre as prioridades da pasta. 

De acordo com ela, a legislação será fundamental para que o país se torne líder na agenda global da sustentabilidade, conciliando produção agropecuária com conservação ambiental.

"Para isso lançamos a ferramenta AnalisaCAR. Com tecnologia de geoprocessamento, poderemos avançar na análise automatizada de cadastro ambiental, trazendo segurança jurídica e celeridade nesse processo."

Tereza Cristina destacou que o Plano Safra deste ano está mais "verde”, com a ampliação tanto do plano de agricultura de baixa emissão de carbono (o Plano ABC), como do financiamento para restauração florestal. Ela destacou ações visando a geração de energia renovável a partir de biogás e biometano. 

“É importante ressaltar que o Brasil desenvolveu um modelo agropecuário tropical. Ao passo em que se torna mais produtivo, torna-se também mais sustentável. Nos últimos 10 anos intensificamos em torno de 50 milhões de hectares de áreas degradadas com tecnologias promovidas pelo plano de agricultura de baixa emissão de carbono, o nosso Plano ABC”, disse a ministra.

Infraestrutura

Em mensagem enviada aos participantes do 20º Congresso Brasileiro do Agronegócio, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que a infraestrutura deve caminhar para "atender às necessidades do agro", e que é fundamental aos investidores em agronegócio e infraestrutura que atendam aos padrões de governança socioambiental. 

“Por isso, temos investido na matriz de diversificação de transporte por meio do fomento ao transporte de cabotagem, do fomento ao transporte hidroviário, e de um amplo programa ferroviário que já contratou cerca de R$ 30 bilhões em investimento com a iniciativa privada.

Além disso, estamos trazendo a noção de sustentabilidade para a estruturação de nossos projetos. Entendemos que os fluxos financeiros estarão cada vez mais atrelados aos padrões ambientais”, disse Freitas.

Cúpula de Sistemas Alimentares

Recém-chegada de Roma, capital italiana, onde participou de encontro preliminar da Cúpula dos Sistemas Alimentares, que ocorrerá em setembro nos Estados Unidos, Tereza Cristina disse que "pela primeira vez há uma política única defendida por todos os países da América do Sul e Caribe”, e que esse posicionamento está materializado em 16 mensagens-chave a serem apresentadas no evento organizado pelas Nações Unidas.

“Nossa união foi muito importante para que a agenda a ser debatida e lançada em setembro possa ter os 16 pontos comuns”, disse a ministra. As mensagens abordam temas como transformação dos sistemas agroalimentares, demanda dos consumidores e aspectos nutricionais, estratégias de produção e assuntos ambientais e o papel das Américas nesse contexto. 

Para conhecer detalhadamente as 16 pontos comuns, clique aqui.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vela: Martine e Kahena disputam bicampeonato olímpico em Tóquio

Esportes
2021-08-02 13:27:46
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Medalhistas de ouro na Rio 2016, as brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze vão em busca de medalha nesta terça-feira (3), à 0h33 (horário de Brasília), na última regata da classe 49er FX. A disputa aconteceria na madrugada de hoje (2), entretanto devido à falta de vento precisou ser adiada. A decisão vai acontecer na Marina de Enoshima, na ilha de Enoshima.

Favoritas ao pódio, a dupla brasileira chegou à Medal Race ocupando a segunda colocação, com 70 pontos perdidos. A pontuação é a mesma das primeiras colocadas holandesas Annemiek Bekkering e Annette Duetz, que estão vencendo no critério de desempate, depois das 12 regatas já disputadas.

Ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB), o chefe da equipe brasileira de vela nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, o multimedalhista Torben Grael, concorda que foi o melhor a ser feito.

“É uma coisa normal. Aconteceu pouco aqui nos Jogos Olímpicos, no Rio aconteceu também. A gente depende do vento estar bom para velejar. Hoje está uma situação complicada porque primeiro o vento estava muito fraco. Depois, entrou uma frente, com possibilidade de chuva, que deixa o vento muito instável e isso não permite uma regata muito boa, fica meio na loteria. Decidir o campeonato dessa forma não é o ideal. Embora as meninas sejam muito boas em situações de clima confuso, se adaptam às dificuldades com facilidade, ter uma regata final mais técnica, é bonito para o campeonato", disse Torben.

O Brasil tem tradição na Vela. O esporte já garantiu sete ouros, três pratas e oito bronzes, totalizando 18 medalhas na história das Olimpíadas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Inflação do asfalto: construção pesada desespera

OPINIÃO
2021-08-02 13:27:00
Autor
Tipo Análise

A partir de hoje, entra em vigor mais um aumento no preço da manta asfáltica nas refinarias. Aqui, na Lubnor, o aumento é de 6,1%. Os reajustes são determinados pela Petrobras, segundo ela, em função do comportamento dos preços internacionais do petróleo.

 

O aumento do insumo, que representa até 40% dos custos totais nos contratos com os governos, é considerado pela indústria da Construção Civil Pesada uma fonte geradora de desequilíbrio dos contratos e licitações.

A Petrobras mudou sua política de preços no início de 2018, operando reajustes trimestrais com fundamento nas variações das taxas de câmbio e dos preços do petróleo no mercado internacional. Desde então, o valor da tonelada do produto já subiu perto de 50 por cento.

Qual a explicação para esses reajustes de um subproduto do refino que custa mais caro do que o querosene de aviação ou da gasolina comum, que são combustíveis refinados?

Como relata fonte do Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Ceará: "O impacto natural desses reajustes trimestrais é nos investimentos em rodovias. Os orçamentos públicos são fixados sem contemplar a oscilação dos preços, o que pode significar obras de qualidade inferior ou suspensão de contratos. Um dilema perverso para o crescimento do país".

ANEL VIÁRIO: ATAQUE DIRETO AO DESENVOLVIMENTO

Nada mudou no Anel Viário de Fortaleza. As dificuldades diárias enfrentadas pelas atividades econômicas localizadas na região metropolitana - mais da metade das grandes indústrias e serviços do Ceará estão localizadas entre Aquiraz e o Pecém - desesperam gestores e colaboradores. Para efeito de análise de quem me lê: em pleno rush das 7h da manhã, o tempo de trânsito entre Fortaleza e o Anel para acesso à Maracanaú varia de uma a duas horas. Ele deixou de ser utilizado pelos executivos e funcionários do Porto do Pecém, preferindo a concorrida opção Bezerra de Menezes ou Av. Leste-Oeste. - Abusaram da nossa paciência, comenta engenheiro da CSP, recorrendo à expressão latina.

A VERSÃO DO GOVERNO DO ESTADO E DO DNIT

Importante executivo da Secretaria de Obras Públicas, que preferiu não se identificar, me dá uma versão otimista para a obra. Ainda hoje, conta ele, haverá uma reunião da SOP e DNIT para alinhamentos da nova licitação. Todos os projetos que estavam pendentes já foram entregues e estão em análise para reinício das obras, com licitação simplificada, ordens de serviço e liberação de recursos. Acontece que o consórcio atual, liderado pela Cosampa, tem incomodado o Governo por falta de descumprimento de prazos e outras falhas de execução. Vícios do passado que se esperava superados. Problema de gestão? Talvez.

Vontade política, com certeza. É intrigante o silêncio dos prefeitos da região metropolitana, certamente os mais interessados, diante do caos rodoviário que alimenta o desânimo dos novos investidores nas cidades metropolitanas, que acreditaram nas funcionalidades logísticas do Anel. Como exemplo, o Mega Shop de Maracanaú. Ele ficou pronto. O Anel Viário não.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags