Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Estátua de Messi em Buenos Aires é destruída

Vândalos tiraram a cabeça, os braços e o tronco da escultura
11:02 | Jan. 10, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

[FOTO1]Vândalos destruíram uma estátua do craque argentino Lionel Messi que havia sido inaugurada em junho passado, no parque Costanera Sur, em Buenos Aires.

A escultura de mármore amanheceu nesta terça-feira, 10, sem a cabeça, os braços e boa parte do tronco. Segundo o jornal "Clarín", a Prefeitura da capital já está trabalhando na reparação da obra.

A estátua fica no chamado "Paseo de la Gloria", alameda que homenageia os maiores esportistas argentinos, e havia sido entregue poucos dias depois de Messi ter anunciado que não defenderia mais a seleção. Um mês mais tarde, o craque reconsiderou sua decisão.

Ainda não se sabe a identidade dos vândalos nem suas motivações para destruir a escultura. O episódio ocorreu poucas horas depois de Messi ter perdido o prêmio de melhor do mundo da Fifa para o português Cristiano Ronaldo.

 

[VIDEO1]

 

 

 

Ansa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Cléber projeta superar a marca de 8 gols pelo Ceará em 2020 e mira artilharia do Brasileirão

QUER ARTILHARIA
17:42 | Ago. 05, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Autor do segundo gol na vitória por 3 a 1 no Clássico-Rei do último domingo, 1, o camisa 89 encerrou um jejum de 12 rodadas sem marcar na Série A do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 5, em Carlos de Alencar Pinto, o atacante falou sobre a importância de vencer o rival, analisou o próximo confronto da equipe diante do Atlético-GO e disse que pretende brigar pela artilharia do Brasileirão.

Acostumado a balançar as redes quando enfrenta o Fortaleza, o centroavante já marcou três gols em cima do Tricolor — um em 2020, pelo returno do Brasileirão, e os outros dois neste ano, pela Copa do Brasil e pela Série A. O atleta de 24 anos não escondeu a felicidade pelo bom retrospecto contra o rival.

"É importante marcar em um Clássico-Rei. É um campeonato à parte, nós encaramos sempre assim. Um jogo histórico, com muita rivalidade. Entramos sempre com muita gana de vencer. É importante estar sempre marcando contra o rival."

Com a vitória, o Alvinegro chegou aos 10 jogos de invencibilidade, alcançando sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início da história dos pontos corridos na Série A, com 22 pontos em 14 rodadas. Para o atacante, o time deste ano está sendo mais atento aos detalhes da partida.

"Esses 10 jogos de invencibilidade representam muita coisa para nós. Do ano passado para cá, melhoramos muito nossa atenção. Estamos mais ligados nos detalhes para estar sempre somando pontos na competição."

Para manter a série invicta e conseguir duas vitórias consecutivas pela primeira vez no campeonato, o Vovô encara o Atlético-GO, domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. Enquanto o clube goiano jogou no meio da semana, sendo eliminado da Copa do Brasil pelo Athletico-PR, o Ceará teve os dias livres para treinar. Cléber acredita que o desgaste físico e mental do Dragão pela eliminação pode ser um fator favorável ao Alvinegro na partida.

"É uma equipe que briga muito. Jogamos contra eles ano passado e vimos que foi difícil vencer. Temos que fazer tudo que o professor pediu nesta semana, aproveitar que eles estão desgastados, com o mental pesado por terem sido eliminados, para conquistar os três pontos no domingo."

Com cinco gols na atual temporada, o camisa 89 quer ultrapassar os 8 gols marcados em 2020 pelo Vovô. "Eu pretendo ultrapassar essa meta do ano passado, estar sempre marcando gols é importante para qualquer atacante. Vou para o campo sempre focado em marcar gols."

Ambicioso, o centroavante — que possui dois gols na Série A —, não projeta apenas superar sua marca pessoal, ele acredita, também, que pode brigar pela artilharia do Brasileirão. Gilberto, do Bahia, Bruno Henrique, do Flamengo, e Matheus Peixoto, do Juventude, dividem a liderança do ranking com 7 gols marcados.

"Eu acho que tenho, sim, possibilidades (de alcançar a artilharia). Nosso time está em uma crescente. Se eu aproveitar as oportunidades durante as partidas, com certeza vou conseguir igualar a marca do Gilberto, que está com sete gols, ou até ultrapassar."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Câmara rejeita mais 2 destaques da oposição sobre texto de PL dos Correios

ECONOMIA
17:35 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Câmara dos Deputados rejeitou outros dois destaques apresentados pela oposição que pretendiam modificar o texto-base do PL que abre caminho para a venda dos Correios. A proposta foi aprovada nesta quinta-feira pelo plenário da Casa.
Uma das emendas negadas pela maioria do plenário estabelecia que o Poder Executivo teria de propor ao Congresso a política postal brasileira e os demais serviços postais que integram o serviço postal universal, os serviços de interesse social e os serviços parapostais. A proposta foi apresentada pelo PT.
O outro destaque rejeitado retirava do projeto a possibilidade de implementação da diferenciação tarifária na cobrança dos serviços postais.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Daniel Alves exalta momento na carreira e analisa final contra Espanha

Esportes
17:35 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia


 

Sábado, dia 7 de agosto de 2021, às 8h30m (horário de Brasília), o maior vencedor da história do futebol pode conquistar um dos poucos títulos que ainda não tem. Aos 38 anos, Daniel Alves disputa sua primeira final olímpica. Quis o destino que o adversário fosse a Espanha, país onde deslanchou na carreira atuando por Sevilla e Barcelona. O lateral-direito sabe que vive um momento único e, como capitão, transmite a vontade de mais uma vitória ao jovem elenco brasileiro.

“A paixão, a gana e a vontade de fazer grandes coisas no futebol é muito grande, torna esse jogo especial, o adversário torna esse jogo especial, o momento torna esse jogo especial. Então a gente precisa encará-lo dessa maneira, a gente precisa desfrutar. Não é todo dia que se chega a uma final de Olimpíadas, não vão ser muitos os que vão poder jogar uma ou outra Olimpíada. É um momento especial e em momentos especiais você tem que se preparar bem, você tem que vivenciá-los com muita intensidade porque eles não voltam”, disse o jogador em entrevista coletiva.

O técnico André Jardine pode ter um grande reforço para a final de sábado. O atacante Matheus Cunha, que ficou de fora da semifinal contra o México, treinou com o grupo nesta quinta-feira e tem chances de enfrentar a Espanha. Se não tiver condições, Paulinho deve ser novamente o substituto. Malcom, Reinier e Martinelli também disputam a posição.

Rio deve pagar pensão a parentes de mortos em queda de prédio em 2012

Geral
17:35 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro anunciou hoje (5) ter obtido uma decisão parcialmente favorável em ação onde cobra o pagamento de pensões aos familiares dos mortos no desabamento do Edifício Liberdade, no centro da capital fluminense. O município foi condenado a arcar com os valores, que ainda precisarão ser apurados a partir da individualização de cada caso. 

A sentença abrange os parentes que eram dependentes econômicos das vítimas. Ainda cabe recurso. Caso a decisão se mantenha, os interessados deverão solicitar a habilitação nos autos após o trânsito em julgado. 

A queda do prédio, que tinha 20 andares, ocorreu em 25 de janeiro de 2012. O colapso também levou ao chão outros dois imóveis: o Edifício Treze de Maio, com quatro andares, e o Edifício Colombo, com 10 andares. Passados nove anos, ninguém foi responsabilizado na esfera criminal. No episódio, 22 pessoas perderam suas vidas, sendo que cinco nunca tiveram seus corpos encontrados. Seus parentes precisaram solicitar na Justiça a declaração de morte presumida.

A decisão que fixou o direito à pensão foi assinada na semana passada pela juíza da 3ª Vara da Fazenda Pública do Rio de Janeiro Mirela Erbisti. Ela considerou que houve responsabilidade civil do município. "Sua inércia de setenta anos foi sem sombra de dúvidas, a causa de uma tragédia facilmente evitável por meio do adequado exercício da polícia administrativa. No entanto, ante ao não atuar do poder público, que permitiu com que a obra que culminou no excesso de carga do edifício e a complementação de um recuo do edifício jamais fosse embargada, demolida ou sujeita a reforço estrutural", escreveu.

O Edifício Liberdade foi construído em 1938, mas passou por modificações ao longo do tempo. Um perito judicial foi nomeado para apontar as causas do colapso. O relatório listou quatro fatores determinantes que levaram ao agravamento no desequilíbrio do prédio: acréscimos excessivos de carga, um incêndio no 10º andar, o recalque diferencial e o carregamento de longa duração sobre os elementos estruturais já edificados.

A perícia apontou que, apesar de ter sido autorizada a construção de 18 andares e um terraço, o Edifício Liberdade dispunha de ao menos 20 pavimentos. Além disso, na década de 1950, os últimos pavimentos que possuíam uma área menor foram ampliados e alinhados à estrutura do prédio. Outro problema teria sido a inclinação para o lado direito na década de 1970, como resultado de obras subterrâneas na região para construção do metrô.

Segundo Erbisti, desde as intervenções ilegais até o desabamento do edifício, foram décadas de omissão do município, que não determinou a demolição dos acréscimos construídos sem autorização e nem tomou outras medidas capazes de evitar a tragédia. Um total de 364,02 metros quadrados não previstos na construção inicial teriam sido mantidos sobre o topo do edifício sem que nenhum cálculo de engenharia garantisse a sustentação do prédio.

"Nem se diga que o município não tivesse conhecimento da obra, visto que é seu dever fiscalizar a regularidade das edificações em seu território e, inclusive, é de sua competência a cobrança de IPTU [Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana], que considera a área como fator de base de cálculo. Acrescente-se ainda, quanto ao edifício em si, que se tratava de uma construção localizada atrás do Theatro Municipal e, ainda, muito mais alto do que esse ícone da cultura local, de todas as construções do Município, essa era uma das mais facilmente verificáveis até mesmo a olho nu", escreveu.

O secretário municipal de Planejamento Urbano Washington Fajardo fez uma postagem nas redes sociais criticando a decisão. “Absurdo total. Pra que serve responsável técnico então? O prejuízo da imperícia privada é resolvido com o ônus público?”, questionou. 

O prefeito Eduardo Paes também se manifestou reiterando a indagação. “Queremos os governos dentro de nossas casas fiscalizando o que fazemos com as colunas de sustentação de nossos prédios? A prefeitura nunca terá como saber o que as pessoas fazem dentro de suas propriedades. Poder público não é babá. E não houve qualquer denúncia. Temos que mudar essa cultura de tudo ser responsabilidade de governo”, escreveu.

Culpa afastada

A Defensoria Pública buscava a responsabilização não apenas do município, mas também da empresa TO Brasil Ltda, que ocupava cinco andares do edifício. Ela foi apontada como responsável por ter realizado obras sem licença e ter removido uma parede no 9º pavimento sem acompanhamento de um engenheiro. Segundo a Defensoria Pública, a intervenção levou ao desabamento.

No entanto, a juíza não acatou a tese, afastando a culpa da empresa e a deixando de fora da obrigação de pagar as pensões. Segundo ela, o perito constatou que a retirada da parede não teria o condão de desestabilizar o edifício.

A TO Brasil Ltda chegou se manifestou nos autos sustentando que o desabamento teria ocorrido por um conjunto de fatores: sobrepeso gerado pelo acréscimo de andares sem autorização, inclinação do prédio em decorrência das obras subterrâneas realizadas pelo metrô e falta de manutenção por parte de Paulo Renha, síndico que veio a falecer dois anos após a tragédia.

A Defensoria Pública pretende recorrer e insistirá na responsabilidade da TO Brasil Ltda. Em nota, ela manifesta discordância da decisão tomada pela juíza e afirma que há provas suficientes de que o desabamento foi resultado da obra realizada pela empresa.

"Segundo as perícias realizadas pelo Congresso Brasileiro de Engenharia de Avaliações e Perícias (Cobreap), em 2014, a causa única da ruína do prédio seria justamente a supressão de pilares estruturais do 9º pavimento do edifício, devido a uma mudança de layout proposta pela empresa ocupante. Os documentos apontam falhas no processo de reforma, entre elas, a falta de fiscalização das obras por parte do município do Rio e a falta de profissionais habilitados para a reformulação do andar", diz o texto.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Começa hoje o Festival de Teatro Virtual da Funarte

Geral
17:34 | Ago. 05, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Começa hoje (5) a primeira edição do Festival de Teatro Virtual da Fundação Nacional de Artes (Funarte). Ao todo, serão exibidos 25 espetáculos, sendo cinco de cada região do país. As exibições ocorrerão todas as quintas-feiras e sextas-feiras, sempre às 18h30, no canal da Fundação no Youtube. As exibições seguem até o final de outubro. 

A programação é resultado do edital Prêmio Funarte Festival de Teatro Virtual 2020, lançado em agosto do ano passado, com o objetivo de incentivar montagens para apresentação virtual e contribuir para a manutenção de coletivos, grupos e companhias.

O festival estreia com o espetáculo O Homem e a Mancha: 24 anos-luz, uma releitura, em vídeo, do monólogo O Homem e a Mancha, do contista, romancista, dramaturgo e jornalista Caio Fernando Abreu. A obra inclui gravações de diferentes tempos, desde filmagens realizadas em janeiro deste ano, na Sala Guiomar Novaes, do Complexo Cultural Funarte São Paulo, quanto  registros do próprio Abreu lendo as rubricas de como desejava cada cena.

O Teatro Virtual faz referência e homenagem a outro projeto da Funarte, a Série Seis e Meia, que promovia shows de música sempre às 18h30. A ideia, segundo a Funarte, é manter o compromisso de levar arte ao público com assiduidade, em um horário acessível, mesmo que à distância. 

Os vídeos, previamente gravados, ficam disponíveis gratuitamente para o público após a exibição. 

A programação completa está disponível no site da Funarte.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags