PUBLICIDADE
Notícias

Após polêmica, Facebook age contra notícias falsas

Site foi acusado de beneficiar Trump em pleito nos EUA

08:29 | 16/11/2016

Após ser acusado de ajudar a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, o Facebook anunciou novas medidas contra a circulação de notícias falsas na rede social.

Segundo relatórios divulgados hoje, o Facebook - e também o Google - anunciaram que irão reduzir o alcance dos sites que promovem, através de pagamentos, notícias reconhecidamente falsas. Para isso, os dois gigantes querem impedir que os anúncios publicitários desses sites sejam gerados.

A medida, apesar de paliativa, é o primeiro passo após a rede de Mark Zuckerberg ser acusada de não controlar notícias mentirosas pró-Trump e a deixar seus usuários em "bolhas de informação", lendo apenas fatos favoráveis a determinadas causas.

Zuckerberg, no entanto, negou que a rede social tenha interferido no resultado das eleições.

ANSA

TAGS