PUBLICIDADE
Notícias

Trump e Hillary disputam encontros com líderes mundiais em Nova York

09:50 | 20/09/2016

Os candidatos à presidência americana Donald Trump e Hillary Clinton se reuniram na segunda-feira, 19, em Nova York com o presidente do Egito, no momento que os dois tentam reafirmar suas credenciais na área de política internacional na ONU.


A candidata democrata, Hillary Clinton, afirmou no fim de semana que se reuniria com Abdel Fattah al-Sisi e com os governantes do Japão e da Ucrânia à margem da Assembleia Geral da ONU.


Ela passou uma hora reunida a portas fechadas com o presidente egípcio. Depois afirmou que os dois abordaram temas como os direitos humanos e a luta contra o terrorismo.


O encontro de Trump com Al-Sisi - a primeira vez que o candidato republicano se encontra com um dirigente do mundo muçulmano - pareceu uma reposta à agenda de sua adversária.


O magnata do setor imobiliário, que chegou a propor a proibição da entrada de muçulmanos no território americano, conversou com Al-Sisi no aeroporto de La Guardia, Nova York, após sua chegada de uma viagem a Flórida.


Trump afirmou a Al-Sisi - que foi muito criticado por organizações de defesa dos direitos humanos por sua intolerância com os dissidentes - que em seu governo, Washington seria um "amigo leal, e não apenas um aliado, com o qual o Egito poderá contar".


Em uma entrevista ao canal Fox na segunda-feira, Trump disse que se encontraria com outros líderes estrangeiros. "Não quero comentar especificamente com quem, mas algumas pessoas virão. Eu já me encontrei com duas", disse.

 

Além de um encontro com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, Hillary Clinton também se reuniu com o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, e afirmou que os Estados Unidos ajudarão Kiev "ante a agressão russa" - uma indireta a Trump, que já elogiou diversas vezes o presidente Vladimir Putin.

TAGS