PUBLICIDADE
Notícias

Selena Gomez anuncia pausa na carreira para tratar efeitos do lúpus

Por conta da doença, a cantora revelou que está sofrendo com depressão, ansiedade e ataques de pânico

10:45 | 31/08/2016
NULL
NULL

Selena Gomez anunciou que vai interromper a carreira para tratar os efeitos colaterais do lúpus - doença autoimune e sem cura que ocorre quando o sistema imunológico ataca tecidos saudáveis do corpo por engano, causando inflamação. Por meio de nota enviada à revista People, a cantora conta que tem sofrido com ansiedade, ataques de pânico e depressão.

Segundo a publicação da revista, Selena decidiu cancelar a agenda até 2017. “Ela decidiu limpar seu calendário pelo resto do ano para que sua prioridade seja sua felicidade no futuro. Ela se sente aliviada por agora conseguir entender o porquê de estar se sentindo de tal maneira e está otimista com o que está por vir“, revelou uma fonte à People.

Antes do anúncio, Selena estava se apresentando internacionalmente com a sua ''Revival Tour''. Na agenda, shows estavam marcados na América do Norte, Europa e América Latina. O Brasil, inclusive, estava no roteiro com apresentações agendadas para dezembro, em Curitiba, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Ainda não há confirmação sobre quais shows serão cancelados.

Confira nota completa:

"Como muitos de vocês já sabem, cerca de um ano atrás eu revelei que tenho lúpus, uma doença que pode afetar as pessoas de maneiras diferentes. Descobri que ansiedade, ataques de pânico e depressão podem ser efeitos colaterais de lúpus, que podem apresentar seus próprios desafios. Quero ser proativa e me concentrar em manter minha saúde e felicidade, e decidi que a melhor maneira de seguir em frente é dar um tempo na carreira. Agradeço aos meus fãs por todo o apoio. Vocês sabem como são especiais, mas preciso enfrentar isso de frente para garantir que estou fazendo todo o possível para ser minha melhor versão. Sei que não estou sozinha ao compartilhar isso, e espero encorajar outras pessoas a também cuidarem de si".

Redação O POVO Online

TAGS