PUBLICIDADE
Notícias

Quatro pessoas recebem órgãos de técnico alemão morto no Rio

12:03 | 17/08/2016
Família autoriza doação de coração, fígado e rins de Stefan Henze, que morreu num acidente de carro quando voltava para a Vila Olímpica. Quadro de saúde de mulher que recebeu coração é estável. Quatro pessoas receberam os órgãos do técnico alemão de canoagem slalom Stefan Henze, que morreu após um acidente de carro no Rio de Janeiro. A captação do coração, do fígado e dos rins foi realizada até meia-noite desta segunda-feira (15/08), horas depois de a Federação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB) confirmar a morte cerebral de Henze. "Coração, fígado e os rins foram transplantados com sucesso. Assim, ele salvou quatro vidas", afirmou a porta-voz Roberta Nápolis, da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, à agência de notícias alemã SID. A família de Henze, que após o acidente viajou para o Rio, autorizou a doação dos órgãos. O Instituto Nacional de Cardiologia (INC) confirmou o recebimento de um coração nesta segunda-feira e que a receptora, uma mulher de 66 anos, já realizou o transplante. O quadro de saúde dela é estável. O instituto ressaltou que não recebe informações sobre a identidade do doador. O destino dos rins e do fígado não foram informados. Medalhista de prata em Atenas, em 2004, Henze foi ao Brasil para participar dos Jogos Olímpicos como técnico da equipe de canoagem slalom e não resistiu aos ferimentos de um acidente de trânsito, morrendo nesta segunda-feira. Técnico teve traumatismo craniano Na madrugada da última sexta-feira, Henze e o analista esportivo Christian Käding voltavam de táxi para a Vila Olímpica quando o veículo em que estavam se acidentou na Avenida das Américas, que corta o bairro Barra da Tijuca, que sedia grande parte das competições esportivas. Käding, que foi levado ao Hospital Lourenço Jorge, recebeu alta. Já Henze foi transferido com traumatismo craniano para o Hospital Miguel Couto, onde passou por uma cirurgia. O técnico, que nasceu na cidade de Halle, no estado da Saxônia-Anhalt, teve uma carreira respeitável na canoagem. Nos Jogos de Atenas, em 2004, ganhou a medalha de prata na categoria C2 ao lado de Marcus Becker. Um ano antes, a dupla foi campeã mundial. E, em 2008, Henze e Becker foram campeões europeus. Na Rio 2016, o técnico acompanhava a canoísta alemã Melanie Pfeifer, que competiu na canoagem slalom no caiaque individual (K1). FC/sid/abr/dpa/ots
TAGS