PUBLICIDADE
Notícias

Sobe para 9 o número de mortos confirmados em tiroteio em Munique

18:10 | 22/07/2016
NULL
NULL
A polícia alemã elevou para oito o número de pessoas mortas em um tiroteio no shopping Olympia Einkaufszentrum, na zona norte de Munique. Um nono corpo foi confirmado, mas as autoridades não disseram onde ele foi encontrado.

Diversos civis também ficaram feridos no incidente, que pode ter sido causado por terroristas. A porta-voz da polícia local afirmou que as autoridades procuram por até três suspeitos, que continuam foragidos. As buscas ocorrem em toda a cidade.

%2b Imagens mostram correria da Polícia após tiroteio; veja galeria 

Segundo a polícia, a primeira ocorrência foi registrada em um McDonald's ao lado do shopping. Testemunhas relataram ter visto três homens carregando armas longas.

Quando questionado se a polícia acredita que este pode ser um ataque terrorista, outro porta-voz da corporação afirmou que sim. "Este é um dos maiores desafios que a polícia local enfrenta nos últimos anos', disse.

A agência de trânsito da cidade afirmou que o metrô, as linhas de ônibus e bondes deixaram de circular na cidade. Apenas algumas linhas interurbanas circulam, mas não passam pela estação central, que foi esvaziada. Os hospitais da cidade estão em alerta de emergência.

A chanceler Angela Merkel estava de férias nesta sexta-feira, e seu paradeiro era desconhecido até o momento do ataque. Já o presidente Joachim Gauck, afirmou estar escandalizado pelo "ataque mortífero em Munique."

"Meus pensamentos estão com todas as vítimas e aqueles que sofrem ou temem por seus entes queridos", disse.

O tiroteio acontece apenas quatro dias após um refugiado atacar pessoas com um machado em um trem nos arredores de Würzburg, deixando cinco pessoas severamente machucadas. O homem, que foi morto a tiros pela polícia, estava registrado como refugiado afegão no país, e vivia com uma família alemã na região.

O ataque chocou o país, que até o momento tinha sido poupado de atentados como os que ocorreram em Paris ou Bruxelas. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS